EFEITOS DE DISTINTAS ORDENS DE EXECUÇÃO DO TREINAMENTO CONCORRENTE SOBRE OS NÍVEIS DE CORTISOL DE ADULTOS FISICAMENTE ATIVOS

Guilherme Rosa, Aline dos Santos Abdalla, Estélio HM Dantas, Danielli Braga de Mello

Resumo


Objetivo: Investigar os efeitos de distintas ordens de execução do treinamento concorrente (TC) sobre os níveis séricos de cortisol em adultos fisicamente ativos. Métodos: 10 indivíduos (27,1 ± 4,8 anos, IMC 25,49 ± 2,65) foram submetidos a distintas sessões: sessão controle (SC), treinamento concorrente 1 (TC1) e treinamento concorrente 2 (TC2) com intervalo de cinco dias entre cada uma. Foram coletadas amostras sanguíneas de cortisol. A sessão TC1 foi caracterizada por ciclismo indoor seguido de musculação. A sessão TC2 foi composta pelos mesmos exercícios com ordem de execução invertida: musculação seguida de ciclismo indoor. Na SC os indivíduos não realizaram exercícios físicos. Ao término de cada sessão, foi realizada nos grupos nova coleta sanguínea para verificação dos níveis da mesma variável. Utilizou-se o teste de Shapiro-Wilk, ANOVA Two-Way e Post-Hoc de Tukey. Resultados: Houve redução significativa nos níveis cortisol após SC (?% = -6,02; p = 0,00), TC1 (?% = -26,32; p = 0,02) e TC2 (?% = -33,57; p = 0,05). Conclusões: O TC promoveu redução nos níveis séricos de cortisol, independentemente de sua ordem de execução.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol8n26.1071

Indexadores: