INFLUÊNCIA DA MOBILIZAÇÃO NEURAL NA REABILITAÇÃO DA SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA INFLUENCE OF NEURAL MOBILIZATION IN THE REHABILITATION OF CARPAL TUNNEL SYNDROME: A SYSTEMATIC REVIEW

Alane Kaline Costa e Silva, Thiago de Oliveira Assis

Resumo


Introdução: a síndrome do túnel do carpo (STC) é uma das neuropatias periféricas mais prevalentes
entre as que afetam os membros superiores. A neurodinâmica visa a restabelecer a integridade do
sistema nervoso. Objetivo: analisar os efeitos da mobilização neural em pacientes portadores da
síndrome do túnel do carpo. Metodologia: trata-se de uma revisão sistemática. Foram consultadas
sete bases de dados: PubMed, Medline, Lilacs, SciELO, Science Direct, Pedro e BVS. A
estratégia de busca envolveu os seguintes termos: mobilização neural, síndrome do túnel do
carpo, neurodinâmica e doenças do nervo mediano em português e em inglês. Foram encontrados
403 artigos; todavia, após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão, quatro artigos foram
selecionados para análise. Resultados: nos estudos de Tal-Akabi & Rushton (2000), verificou-se
uma tendência à melhora no quadro sintomático da STC; no entanto, nos estudos de Heebner &
Roddey (2008), não houve diferenças significantes entre o grupo experimental – tratado com
conduta convencional associada à mobilização neural – e o grupo controle positivo – tratado com
conduta convencional. Conclusão: ainda não é possível afirmar que as técnicas de mobilização
neural tenham repercussão positiva na STC. A carência de estudos na área ainda parece ser um
fator limitante à difusão e constatação dos benefícios dessa técnica.

Palavras-chave


síndrome do túnel carpal; técnicas de exercício e de movimento; reabilitação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol9n28.1370

Indexadores: