PERCEPÇÃO DE UM PROGRAMA COM PRÁTICAS CORPORAIS EM MULHERES COM SOBREPESO E OBESIDADE

Gabriela Martins Gorski, Dante Luís Pereira, Erivelton Fontana de Laat, Luiz Alberto Pilatti

Resumo


Introdução: a diversidade das práticas corporais pode facilitar a inclusão de hábitos de vida saudáveis além de experiências, auxiliando na manutenção da saúde. Objetivos: o presente estudo analisa a percepção de mulheres com sobrepeso e obesidade sobre um programa com práticas corporais diversificadas. Materiais e métodos: através de entrevista semi-estruturada os sujeitos responderam questões sobre a motivação para as sessões e a percepção sobre a diversidade dos exercícios. O grupo foi composto por 5 indivíduos funcionários da Universidade Estadual do Centro Oeste, caracterizando-se por mulheres com sobrepeso e obesidade que não praticavam atividade física regularmente como forma de lazer. Os indivíduos foram submetidos a um programa diversificado de práticas corporais por dez semanas, totalizando 26 sessões com frequência semanal de três dias e duração de cinquenta minutos, as sessões foram dividas em: caminhada, circo, karatê, atletismo, musculação, dança, jogos desportivos e pilates. Resultados: A busca por um melhor estado de saúde e regular a pressão alta foram os motivos que levaram os sujeitos a participarem das sessões de práticas corporais. Os participantes afirmaram ter “gostado muito” da diversidade das práticas, melhorado o bem-estar e adquirindo novas experiências. Todos os participantes disseram que gostariam que as atividades continuassem, destacando a qualidade de vida e a quebra da rotina do trabalho como principais motivações. Conclusões: a diversidade das práticas corporais mostrou-se uma excelente opção no que diz respeito a promoção de saúde e prevenção de doenças, proporcionando além da qualidade de vida, novas experiências e o acesso a práticas corporais diversificadas.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol10n31.1469

Indexadores: