Aptidão Física, Avaliação Postural e Dor em Integrantes da Equipe de Natação do Clube Recreativo Dores da Cidade de Santa Maria – RS: Um Estudo de Caso.

Adriane Moraes Melo, Luciane Sanchotene Etchepare Daronco, Laércio André Gassen Balsan

Resumo


Objetivou-se com este estudo analisar a aptidão física e verificar a possível relação com a postura corporal e a existência de dor em crianças e adolescentes de 9 a 14 anos integrantes da equipe de natação do Clube Recreativo Dores da cidade de Santa Maria-RS. Para tanto, foram submetidos à avaliação da composição corporal, da flexibilidade e da postura corporal e também responderam o questionário de topografia e intensidade da dor e uma entrevista de maturação sexual. Analisou-se os dados obtidos através de estatística descritiva, teste “T” de Student, uma análise de frequência e porcentagem das respostas dos instrumentos: teste de Bloomfild, questionário de topografia e intensidade da dor, entrevista de maturação sexual e avaliação postural e uma posterior análise qualitativa dos resultados obtidos. Os resultados demonstraram que não houve diferença estatisticamente significativa na composição corporal entre o pré e o pós-teste para ambos os sexos. Houve aumento do pré para o pós-teste no nível de flexibilidade para as posições de abdução horizontal dos ombros, flexão da articulação do quadril e flexão das articulações dos joelhos para os meninos. Já as meninas apresentaram-se mais flexíveis nas posições de abdução horizontal de ombros e abdução de ombros. Os desvios posturais mais encontrados foram hiperlordose lombar e escoliose para ambos os sexos e a intensidade da dor na maioria dos casos foi leve. Além disso, constatou-se que os componentes da aptidão física, neste caso composição corporal e flexibilidade, apresentam relação positiva com a postura corporal e a existência de dor nesta amostra.


Palavras-chave


Composição Corporal, Flexibilidade, Postura, Dor, Natação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol10n33.1542

Indexadores: