A EDUCAÇÃO FÍSICA COMO PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO PSICO-MOTOR EM CRIANÇAS PORTADORAS DA SÍNDROME DE DOWN

Stefânia Morais Pinto, Stefânia Morais Pinto

Resumo


A síndrome de down caracteriza-se por uma alteração cromossômica, onde os indivíduos apresentam, no seu cariótipo 47 cromossomos, a anomalia acontece no cromossomo 21. Os indivíduos afetados por esta síndrome apresentam um acentuado atraso no desenvolvimento das funções motoras. A trajetória no desenvolvimento motor do portador de síndrome de Down pode ser vista como paralela às crianças ditas "normais", no entanto, de forma mais lenta por volta dos 8 anos.  A brincadeira deve estar presente em qualquer proposta de trabalho infantil, é a partir dela que a criança explora e internaliza conceitos, sempre aliados inicialmente à movimentação do corpo. O presente trabalho tem por objetivo apresentar a importância da prática intervencionista da atividade física em portadores de síndrome de down, proporcionando ao individuo um ganho na superação de dificuldades motoras. Participaram do mesmo 20 portadores da Síndrome de Down, na faixa etária dos 8 anos e de ambos os sexos, que praticam atividade física na APAE-Campina grande-PB. Como instrumento de medida foi elaborado um circuito, com atividades de equilíbrio, coordenação motora, percepção de espaço, percepção de tempo, baseando-se na Escala de Desenvolvimento Motor proposta por Rosa Neto (1996). As analises demonstraram altercações estatísticas significativas entre pré e pós-teste nas variáveis IC e IMG.As crianças portadoras de Síndrome de Down, frequentemente apresentam atraso de fala, desenvolvimento motor, equilíbrio, postura, etc. A estimulação precoce e um atendimento especializado direcionado a fisiologia e a motricidade da criança na faixa etária dos 8 anos diminuem o risco ou atraso no seu desenvolvimento.

 


Texto completo: PDF




Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .