COMPORTAMENTO IMPULSIVO: ESTUDO EM UMA POPULAÇÃO DE UNIVERSITÁRIOS

Silvia Rosane Parcias, Lyara Schaefer Sombrio, Nayara Teixeira Flügel, Maria Julia Parcias do Rosario, Melissa de Carvalho Souza, Adriana Coutinho de Azevedo Guimarães

Resumo


O estudo de corte transversal objetivou investigar o comportamento impulsivo de estudantes universitários de uma universidade do sul do Brasil. A amostra foi constituída por 129 estudantes dos cursos de Direito e Engenharia Civil, sendo 49,6% do sexo masculino e 50,4% do sexo feminino. Optou-se por um questionário autoaplicável composto por três partes: a) identificação pessoal; b) situação socioeconômica; e c) escala de impulsividade de Barratt 11. A análise dos dados foi feita por meio da estatística descritiva (frequência simples, percentual, média e desvio padrão) e inferencial pelo teste do qui-quadrado para comparação entre os resultados. A maioria dos estudantes está nas fases iniciais dos cursos (69,8%), sendo que 57,4% cursam Engenharia Civil enquanto 42,6% Direito, e pertencem aos estratos econômicos A e B (88,3%). Quanto ao índice de impulsividade, verificou-se que a maior parte dos participantes está dentro dos limites normais (69%). Na comparação entre o comportamento impulsivo e as variáveis sociodemográficas não houve diferença estatística significativa.


Palavras-chave


Educação Física; Medicina

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13037/rbcs.vol12n42.2176