ASSOCIAÇÃO ENTRE VARIAVEIS DE COMPOSIÇÃO CORPORAL E APTIDÃO FÍSICA EM ADOLESCENTES

Lucas Vinícius Machado Silva, Caluê Packe, Claúdio Tkac, Rafael Kanitz Braga, Keith Sato Urbinati

Resumo


Introdução: A prática de atividade física está associada a melhores níveis de aptidão física e consequente diminuição na prevalência de doenças crônico-degenerativas. A composição corporal é um componente da aptidão física e importante fator na saúde de um adolescente. A literatura apresenta um elo entre uma adequada aptidão física e composição corporal na saúde dos indivíduos. Objetivo: Associar as variáveis de composição corporal e aptidão física em adolescentes. Materiais e Métodos: Foram avaliados 38 adolescentes (24 do sexo feminino e 14 do sexo masculino) com idade de 15,92±0,818, estudantes do ensino médio de um colégio particular de Curitiba. Como instrumento foi utilizada a bateria de testes PROESP-BR. Utilizou-se a equação de Slaughter para o cálculo de percentual de gordura (%G) em crianças e adolescentes, assim como a massa muscular (MM). Resultados: Detectou-se correlações significativas diretamente proporcionais entre as variáveis: força MMII e %G (r= 0,24; p= 0,03), velocidade e dobra cutânea (DC) supra espinhal (r= 0,29; p= 0,00), agilidade e DC supra espinhal (r= 0,30; p= 0,00). E correlações inversamente proporcionais entre: força MMII e a DC supra espinhal (r= -0,45; p= 0,00), força MMII e DC tricipital (r= - 0,23; p= 0,03), força MMII e DC subescapular (r= - 0,30; p= 0,00). Conclusão: Maiores níveis de força de MMII esta associada a menores taxas de adiposidade. Critérios preventivos para o acumulo de gordura em adolescentes poderiam auxiliar na promoção da saúde.

Palavras-chave


Aptidão física, Adolescente, Composição Corporal.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13037/rbcs.vol12n41.2250