ATIVIDADES AQUÁTICAS EM PACIENTES COM PARALISIA CEREBRAL: UM OLHAR NA PERSPECTIVA DA FISIOTERAPIA

Flayani da Silva Schmitz, Felipe Stigger

Resumo


Contextualização: Paralisia cerebral (PC) é o termo utilizado para descrever um conjunto de desordens motoras e sensoriais decorrentes de distúrbios não progressivos no encéfalo. As lesões podem acontecer antes, durante ou após o nascimento levando a um controle motor deficiente, desordem neuromuscular e inatividade. O tratamento fisioterapêutico deve ser iniciado precocemente para estimular o desenvolvimento neuropsicomotor da criança com PC. Sendo assim, a hidroterapia é uma abordagem terapêutica que está sendo muito utilizada entre os fisioterapeutas na busca da recuperação e melhora destes pacientes.

Objetivo/Métodos: Realizar uma revisão sistemática das publicações indexadas nas bases de dados Scielo, Pubmed Lilacs nos idiomas português, espanhol e inglês entre 1996 e 2012.

Resultados: Foram obtidos sessenta estudos. Destes, onze artigos foram excluídos por tratarem de temas que não estão diretamente relacionados com a pesquisa.

Conclusão: A hidroterapia é uma estratégia terapêutica de grande valia para pacientes com PC devido a sua eficácia na melhora da flexibilidade, da postura, da amplitude de movimento, da força muscular e da funcionalidade. A combinação destes benefícios se reflete na qualidade de vida destes pacientes.

Contextualização: Paralisia cerebral (PC) é o termo utilizado para descrever um conjunto de desordens motoras e sensoriais decorrentes de distúrbios não progressivos no encéfalo. As lesões podem acontecer antes, durante ou após o nascimento levando a um controle motor deficiente, desordem neuromuscular e inatividade. O tratamento fisioterapêutico deve ser iniciado precocemente para estimular o desenvolvimento neuropsicomotor da criança com PC. Sendo assim, a hidroterapia é uma abordagem terapêutica que está sendo muito utilizada entre os fisioterapeutas na busca da recuperação e melhora destes pacientes.

Objetivo/Métodos: Realizar uma revisão sistemática das publicações indexadas nas bases de dados Scielo, Pubmed Lilacs nos idiomas português, espanhol e inglês entre 1996 e 2012.

Resultados: Foram obtidos sessenta estudos. Destes, onze artigos foram excluídos por tratarem de temas que não estão diretamente relacionados com a pesquisa.

Conclusão: A hidroterapia é uma estratégia terapêutica de grande valia para pacientes com PC devido a sua eficácia na melhora da flexibilidade, da postura, da amplitude de movimento, da força muscular e da funcionalidade. A combinação destes benefícios se reflete na qualidade de vida destes pacientes.


Palavras-chave


Paralisia Cerebral; Hidroterapia; Exercícios Aquáticos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol12n42.2428

Indexadores: