AS MULTIFACETAS DO EXCESSO DE PESO NA CRIANÇA: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Maria Juliete Maia Gomes, ELLANY GURGEL COSME DO NASCIMENTO

Resumo


i

Introdução: A obesidade é um tema desafiador na literatura científica, justifica-se pelo aumento exponencial da prevalência em todas as camadas da sociedade. Objetivos: Identificar e revisar como as publicações discutem os fatores influenciadores no aumento de peso nas crianças, e assim propor possíveis intervenções de enfrentamento. Materiais e Métodos: Revisão sistemática das publicações mais impactantes sobre os determinantes do excesso de peso na população infantil, utilizando as bases de dados MEDLINE/Pubmed e a Scielo-BR, quanto aos critérios  elegeram-nos últimos cinco anos, artigos de livre acesso, pesquisas com ambos os sexos de 0 a 12 anos de idade. Visto que para confirmação da qualidade das informações foi trabalhado com um checklist/roteiro norteador para organização e classificação das ideias dos autores. Resultado: Constando com 44 artigos selecionados, apresentando-se em três categorias: obesidade infantil e serviço de saúde, obesidade infantil e hábitos familiares assim como, obesidade infantil e ambiente escolar. Conclusão: O estudo permitiu apontar a situação do excesso de peso na população infantil no Brasil e em alguns países desenvolvidos no período de cinco anos. O excesso de peso na criança é um desafio constante e real, deste modo, vislumbra que a instituição educacional, o serviço de saúde e a família caracterizam-se como uma tríade basilar no diagnóstico, tratamento e prevenção da obesidade infantil, haja vista ser uma doença complexa, crônica e que exige um esforço mútuo dos diversos setores sociais, para que se possa buscar resolutividade nas intervenções de enfrentamento deste grave problema de Saúde Pública.

 


Palavras-chave


obesidade; comportamento alimentar; excesso de peso; infância; escolares.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/ras.vol13n45.2667

Indexadores: