Incidência de lesões musculoesqueléticas em atletas masculinos de handebol

Danilo Harudy Kamonseki, Carlos Luques Fonseca, Antonio Roberto Zamunér, Neemias Adão Souza, Geiseane Gonçalves Aguiar, Beatriz Oliveira Peixoto

Resumo


Introdução: O Handebol é um esporte rápido, explosivo e de contato, que exige ações como saltar,bloquear, realizar sprints e arremessar, sendo considerado de alto risco para a ocorrência de lesões.Objetivo: verificar a incidência de lesões musculoesqueléticas que ocorreram durante uma temporada ematletas de handebol. Materiais e métodos: Foi realizado um estudo observacional prospectivo, referenteà incidência das lesões musculoesqueléticas em atletas do gênero masculino, com idade de 16 a 20 anos,durante a temporada de 2010. Resultados: A incidência total foi de 13,06 lesões a cada 1000 horas deexercício, sendo que durante os jogos, foi de 40,81 lesões, e nos treinos, 8,24. A região mais acometidafoi o tornozelo (41,66%), seguido pelo ombro (25%), joelho (12,5%), cabeça (8,33%), mão (4,16%),coxa (4,16%) e cotovelo (4,16%). Conclusão: Este estudo observou que as lesões predominantes nohandebol acometem os membros inferiores, seguidos pelos superiores, sendo a maioria considerada leve.A quantidade de lesões durante os treinos foi maior, mas quando consideradas por hora praticada, os jogosforam mais lesivos.


Palavras-chave


Epidemiologia; traumatismos em atletas; taxa de incidência.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13037/ras.vol13n46.3000