A URBANIZAÇÃO EM POPULAÇÕES: ESTILO DE VIDA, SAÚDE E ATIVIDADE FÍSICA EM GRUPOS INDÍGENAS URBANIZATION AND POPULATION: STYLE OF LIFE, HEALTH AND PHYSICAL ACTIVITY IN ABORIGINAL GROUPS

Aylton Figueira Junior, Maria Beatriz Rocha Ferreira

Resumo


A atividade física é uma manifestação espontânea do movimento humano, com forte contribuição da cultura
de determinado grupo social. Para grupos indígenas a prática do jogo e do esporte está associada eventos da
vida diária, em especial a dança vinculada a momentos vinculados ao sagrado, ao respeito aos símbolos religiosos,
a comemoração da colheita e da caça, dentre outros. Por outro lado, a crescente presença de grupos não
indígenas tem trazido modificações no estilo de vida de populações nativas, promovendo novos hábitos, em
especial o consumo de álcool e tabaco, além da redução da atividade física espontânea, pois a redução das
terras indígenas, menor capacidade de plantio e pesca, concomitantemente a maior oferta de comida pelos
órgãos oficiais do Governo e de ONGs, resultou em outra percepção dos processos nativos relacionadas à
sobrevivência. Outro problema recente que envolve os grupos indígenas é a migração para grandes centros
urbanos na busca de recursos para a sobrevivência das aldeias. Nessa direção a descaracterização da relação
do trabalho para o indígena acarretou em nova forma do estilo de vida e saúde deste grupo populacional.

Palavras-chave


indígenas, estilo de vida, saúde

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13037/rbcs.vol5n13.395