RELAÇÃO ENTRE OBESIDADE E HÁBITOS DE VIDA EM ESCOLARES DA REDE PÚBLICA E PRIVADA DA CIDADE DE SANTA ROSA - RS, BRASIL RELATION BETWEEN OBESITY AND HABITS OF LIFE OF PUPILS OF THE PUBLIC AND PRIVATE NET OF THE CITY OF SANTA ROSA - RS, BRAZIL

Warley Gomes Gomes de Carvalho, Telmo Tomasi, Ricardo Silva Dable, Marcos Doederlein Polito, Reury Frank Pereira Bacurau, Francisco Navarro, Francisco Luciano Pontes Júnior

Resumo


O objetivo do presente estudo foi relacionar os hábitos de vida de escolares com a obesidade. Participaram
314 adolescentes e pré-adolescentes, com idades entre 10 e 17 anos, sendo 156 do sexo feminino e 158 do
sexo masculino, matriculados no Ensino Fundamental de quatro escolas de Santa Rosa, RS, sendo duas da
rede pública e duas da rede privada. A pesquisa tem um desenho quantitativo e utilizou, como instrumentos,
a medida do IMC (Índice de Massa Corporal) e um questionário estruturado sobre hábitos de vida. Para a
realização dos cálculos estatísticos, foi utilizado o teste Qui-Quadrado para testar a distribuição de freqüências.
Do total de alunos, 231 (73,6%) foram classificados como tendo IMC normal e 83 (26,4%) como tendo
IMC apresentando sobrepeso. Não foi encontrada diferença estatisticamente significante entre as escolas,
em relação a ver TV (p= 0,37), ao lazer fora de casa (p= 0,46) e IMC (p= 0,14). Por outro lado, encontrouse
diferença estatisticamente significante entre as escolas no tempo destinado ao videogame (p= 0,02) e à
prática de atividades físicas sistematizadas (p= 0,01), sendo maior nas escolas da rede privada. Concluindo, a
prática de atividades físicas pelos alunos das escolas particulares não afetou o sobrepeso ou a obesidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol5n11.414

Indexadores: