USO DE COLUTÓRIOS NA PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA MUCOSITE ORAL THE USE OF ORAL RINSES IN THE PREVENTION AND TREATMENT OF ORAL MUCOSITIS

José Narciso Rosa Assunção Júnior, Ricardo Raitz, Bruno Neves Cavalcanti, Victor Perez Teixeira

Resumo


Nos tratamentos antineoplásicos, a boca é uma das estruturas mais acometidas pelos efeitos colaterais.
A mucosite oral é a complicação aguda mais importante, gerando extremo desconforto do
paciente durante o tratamento oncológico, o que o leva, muitas vezes a interrompê-lo, trazendo
conseqüências desastrosas sobre a resposta tumoral. Tanto a quimioterapia quanto a radioterapia
induzem ulcerações idênticas em mucosa oral, sendo que a única diferença entre elas é que a radioinduzida
demora mais para aparecer. Inúmeros colutórios orais têm sido comercializados com
a promessa de melhorar os quadros de mucosite severa, dentre eles a benzidamina e a camomila.
Apesar de muitos estudos serem contraditórios ou inconsistentes, a maioria deles considera bastante
efetivos tanto o uso da benzidamina quanto o da camomila nas lesões ulcerativas, por suas
propriedades antiinflamatórias. Além disso, são bastante seguros e bem tolerados.

Palavras-chave


mucosite oral, colutório, radioterapia, quimioterapia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol4n8.428

Indexadores: