CAPOEIRA: CONFIGURAÇÕES E DINÂMICAS CONTEMPORÂNEAS CAPOEIRA: CONTEMPORARY DYNAMICS AND FORMS

Ana Rosa Jaqueira

Resumo


Este ensaio enquadra-se numa idéia maior de discussão de Temas Atuais sobre a Capoeira, a qual

encontra sua pertinência frente ao panorama atual de evolução geográfi ca1 e de dinâmica cultural

pelas quais passa o patrimônio cultural brasileiro denominado por capoeira. Cumpre salientar que

do prisma da Educação Humana pelo qual nos norteamos – a Educação Física e o Desporto em

todo os seus hibridismos científi cos, temos no objeto capoeira um meio e um fi m em si mesmo,respectivamente, o que nos permite enquadrá-lo conforme a especifi cidade de cada disciplina, mas

nunca dissociá-lo de sua originalidade cultural. Sendo assim, e partindo do pressuposto de nossa

experiência na praxis da capoeira ao longo de anos e, contemporaneamente, enquanto docente assistente

desta cadeira de Estudos Práticos na Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física

da Universidade de Coimbra, bem como através de nossos estudos académicos os quais tiveram

e tem por objeto esta manifestação brasileira, concluímos ter por signifi cantes a exploração desse

mundo ímpar suas nacionalidade e singularidade cultural, que entretanto, quando tratado da óptica

antropológica do homo sportivus2, personagem histórico o qual imprime no mundo em que vive

as marcas da dinâmica sociocultural a qual é afecto, deixa transparecer através desse formato as

maiores similitudes e as menores diferenças que confl uíram e que confl uem para o surgimento, desenvolvimento

e dinâmica dos jogos e dos desportos na sua própria ação. Objetivamos então trazer

ao lume e em generalidade o estado da arte capoeira3 em sua terra natal e pelas bandas da Europa,

ambientes os quais pudemos observar diretamente, salientando como tópicos norteadores para as

nossas inferências a sua conformação social intra e intergrupos nos brasis, bem como em determinadas

partes do Velho Mundo, assim como aspectos técnicos da expressão em causa. Convém advertir

que nossa aventura considera o objeto capoeira nas vertentes expressas por seus protagonistas – os

capoeiristas, nos formatos diversos de jogo, luta, desporto e espetáculo, contrapondo discursos e

posturas implícitos e manifestos em suas vãs tentativas de vocalizar pressuposta unicidade de índole

para a sua prática.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13037/rbcs.vol4n7.444