EVIDÊNCIAS PRELIMINARES DA ATENÇÃO À SAÚDE DAS PESSOAS PORTADORAS DE DEFICIÊNCIA NAS UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE EM UMA CIDADE DO ESTADO DO PARANÁ, BRASIL

Alessandra Hilgemberg, Juliana Regina Dias Lemos, José Rosa Gomes

Resumo


No Brasil, a implementação de políticas de saúde pública de atenção às pessoas com deficiência física ainda é um objetivo a ser alcançado, apesar de existir uma legislação pertinente que garante a atenção integral para essa fração da população. Portanto, cabe a todas as esferas do governo assegurar e avaliar a implementação dessas ações através do financiamento e da formação dos profissionais de saúde, sejam médicos, técnicos ou profissionais de enfermagem. É necessário também que pesquisas acadêmicas contribuam para a avaliação sistemática da implementação dessas políticas. Dessa forma, esta investigação foi realizada no sentido de apresentar evidências preliminares da atenção à saúde da pessoa portadora de deficiência (PPD) nas 46 Unidades Básicas de Saúde (UBS) da zona urbana de uma cidade do estado do Paraná, Brasil, no período de 2016. O método utilizado foi exploratório, através da aplicação de um questionário direcionado ao responsável pela UBS, que abordava os seguintes aspectos: (i) formação dos profissionais de saúde para atenção a PPD; (ii) infraestrutura (arquitetônica e de condições de trabalho); e (iii) perfil da PPD atendida nas UBS. Nesta pesquisa, apenas 36 questionários foram respondidos, e os resultados apontaram que: (i) há pouca intimidade dos profissionais nas UBS com a população de PPD atendida, indicando falta de formação na graduação, falta de formação da equipe de apoio, bem como falta de programas de saúde direcionados; (ii) as UBS não possuem condições de infraestrutura, sejam arquitetônicas ou de material de apoio, voltadas para a atenção das PPD; e (iii) nenhuma UBS possui programas de saúde voltados para as PPD. Conclui-se que existem fragilidades em relação a todos os pontos avaliados nesta pesquisa, no que se refere à atenção à saúde da PPD nas UBS já determinadas em lei.


Palavras-chave


Centros de saúde; atenção à saúde; Sistema Único de Saúde

Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990. Lei Orgânica da Saúde. Diário Oficial da União [Internet]. 1990 set 20 [citado em 2017 mar 4];1:18055. Disponível em: https://goo.gl/TzkgK1.

Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil. Diário Oficial da União [Internet]. 1988 [citado em 2018 mar 15]. Disponível em: https://goo.gl/8nJZ9a

Lopes MJM, Soares JSF, Bohusch G. Usuários portadores de deficiência: questões para a atenção primária de saúde. Rev Baiana Enferm. 2014;28(1):4-12.

Brasil. Portaria nº 1.060, de 5 de junho de 2002. Política Nacional de Saúde da Pessoa Portadora de Deficiência. Diário Oficial da União [Internet]. 2002 jun 10 [citado em 2017 mar 4];1:21. Disponível em: https://goo.gl/BFt78X.

Brasil. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Diário Oficial da União [Internet]. 2015 jul 7 [citado em 2017 mar 4];1:2. Disponível em: https://goo.gl/BjyKrP.

Cunha ABO, Silva LMV. Acessibilidade aos serviços de saúde em um município do Estado da Bahia, Brasil, em gestão plena do sistema. Cad Saúde Pública. 2010;26(4):725-37.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2012.

Siqueira FCV, Facchini LA, Silveira DS, Piccini RX, Thumé E, Tomasi E. Barreiras arquitetônicas a idosos e portadores de deficiência física: um estudo epidemiológico da estrutura física das unidades básicas de saúde em sete estados do Brasil. Ciênc Saúde Colet. 2009;14(1):39-44.

Nogueira GC, Schoeller SD, Ramos FRS, Padilha MI, Brehmer LCF, Marques AMFB. Perfil das pessoas com deficiência física e Políticas Públicas: a distância entre intenções e gestos. Ciênc Saúde Colet. 2016;21(10):3131-42.

Queiroz MVO, Pagliuca LMF. Conceito de enfermagem transcultural: análise de seu desenvolvimento em uma dissertação de mestrado. R Bras Enferm. 2001;54(4):630-7.

Paraná (Estado). Secretaria da Saúde. Plano Estadual da Rede de Cuidados às Pessoas com Deficiência [Internet]. Paraná, 2015 [citado em 2017 mar 4]. Disponível em: https://goo.gl/T3KaQi.

Associação Brasileira de Normas Técnicas. ABNT/CB-040 – Comitê Brasileiro de Acessibilidade [Internet]. São Paulo: ABNT [citado em 2016 dez 4]. Disponível em: https://goo.gl/c3Sj7u.

França ISX, Pagliuca LMF Acessibilidade das pessoas com deficiência ao SUS: fragmentos históricos e desafios atuais. Rev RENE. 2008;9(2):129-37.




DOI: http://dx.doi.org/10.13037/ras.vol16n55.4822