PREVALÊNCIA DE EXCESSO DE PESO E FATORES DEMOGRÁFICOS E ECONÔMICOS ASSOCIADOS EM ADOLESCENTES DE MANAUS, A MAIOR CIDADE DO NORTE DO BRASIL

André de Araújo Pinto, Rita Maria dos Santos Puga Barbosa, Markus Vinicius Nahas, Andreia Pelegrini

Resumo


Introdução: Estimativas da prevalência de excesso de peso em adolescentes brasileiros foram geradas em diversos estados, mas sobre os adolescentes da região Norte a carência de dados é evidente. Objetivo: Estimar a prevalência de excesso de peso e sua associação com os fatores demográficos e econômicos em adolescentes de Manaus (AM). Metodologia: Estudo transversal conduzido com 1.107 adolescentes (627 moças), com idades de 14 a 19 anos, de Manaus, realizado no ano de 2011. O excesso de peso foi classificado utilizando-se o índice de massa corporal e adotando-se os pontos de corte para sexo e idade recomendados pela International Obesity Task Force (IOFT). As variáveis independentes foram sexo, faixa etária, renda familiar e nível de escolaridade da mãe. As associações foram testadas por meio da regressão de Poisson. Resultados: A prevalência de excesso de peso foi de 37,4% (IC95% = 34,6-39,8). Os adolescentes do sexo masculino (RP = 2,54; IC95% = 2,12-3,03), os de 14 a 16 anos de idade (RP = 1,23; IC95% = 1,06-1,44) e os filhos de mãe com maior nível de escolaridade (RP = 1,66; IC95% = 1,44-1,92) apresentaram maior probabilidade de ter excesso de peso quando comparados às do sexo feminino, aos com idade entre 18 e 19 anos e aos filhos de mães com menor nível de escolaridade, respectivamente. Conclusão: A prevalência de excesso de peso foi elevada em relação a outros estudos brasileiros. Medidas preventivas para o excesso de peso devem ser direcionadas principalmente aos adolescentes do sexo masculino, aos mais jovens e aos filhos de mães com maior nível de escolaridade.


Palavras-chave


Estado nutricional; saúde do adolescente; antropometria; epidemiologia

Texto completo:

PDF

Referências


Cardoso LO, Engstrom EM, Leite IC, Castro IRR. Socioeconomic, demographic, environmental and behavioral factors associated with overweight in adolescents: a systematic literature review. Rev Bras Epidemiol. 2009;12(3):378-403.

Ariza C, Ortega-Rodríguez E, Sánchez-Martínez F, Valmayor S, Juárez O, Pasarín MI. La prevención de la obesidad infantil desde una perspectiva comunitaria. Atención Primaria. 2015;47(4):246-55.

Guedes DP, Paula IG, Guedes JERP, Stanganelli LCR. Prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes estimativas relacionadas ao sexo, à idade e à classe socioeconômica: Rev Bras Educ Fís Esp. 2006;20(3):151-63.

Kneipp C, Habitzreuter F, Mezadri T, Hofelmann DA. Excesso de peso e variáveis associadas em escolares de Itajaí, Santa Catarina, Brasil. Cien Saúde Colet. 2015;20(8):2411-22.

Coutinho W. Consenso latino-americano de obesidade. Arq Bras Endocrinol Metab. 1999;43(1):21-67.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa de Orçamentos Familiares: antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes e adultos do Brasil. Rio de Janeiro: IBGE; 2010.

Araújo VC, Konrad LM, Rabacow FM, Graup S, Amboni R, Farias Júnior JC. Prevalência de excesso de peso em adolescentes brasileiros: um estudo de revisão sistemática. Rev Bras Ativ Fis Saúde. 2012;12(3):79-87.

Hobold E, Arruda M. Prevalência de sobrepeso e obesidade de criança e adolescentes no Brasil: uma revisão sistemática. Arq Ciências Saúde. 2014;18(3):189-97.

Silva Júnior LM, Santos AP, Souza OF, Farias ES. Prevalência de excesso de peso e fatores associados em adolescentes de escolas privadas de região urbana na Amazônia. Rev Paul Pediatr. 2012;30(2):217-22.

Guedes DP, Miranda Neto JT, Almeida MJ, Silva AJRM. Impacto de fatores sociodemográficos e comportamentais na prevalência de sobrepeso e obesidade de escolares. Rev Bras Cineantropom Desemp Hum. 2010;12(1):221-31.

Griz LH, Viégas MM, Barros M, Griz AL, Freese E, Bandeira F. Prevalência de obesidade central em grande amostra de adolescentes de escolas públicas em Recife, Brasil. Arq Bras Endocrinol Metab. 2010;54(7):607-11.

Pelegrini A, Petroski EL. Excesso de peso em adolescentes: prevalência e fatores associados. Rev Bras Ativ Fis Saúde. 2012;12(3):45-53.

Campos LA, Leite AJM, Almeida PC. Prevalência de sobrepeso e obesidade em adolescentes escolares do município de Fortaleza, Brasil. Rev Bras Saúde Matern Infant. 2007;7:183-90.

Suñé FR, Dias-da-Costa JS, Olinto MTA, Pattussi MP. Prevalência e fatores associados para sobrepeso e obesidade em escolares de uma cidade do Sul do Brasil. Cad Saúde Pública. 2007;23:1361-71.

Terres NG, Pinheiro RT, Horta BL, Pinheiro KAT, Horta LL. Prevalência e fatores associados ao sobrepeso e à obesidade em adolescentes. Rev Saúde Pública. 2006; 40:627-33.

Silva DAS, Pelegrini A, Silva AF, Grigollo LR, Petroski EL. Obesidade abdominal e fatores associados em adolescentes: comparação de duas regiões brasileiras diferentes economicamente. Arq Bras Endocrinol Metab. 2012;56(5):291-99.

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Atlas de Desenvolvimento Humano do Brasil. Brasília, DF: PNUD; 2013 [citado em 2018 jul 10]. Disponível em: https://goo.gl/KyyWif

Luiz RR, Magnanini MMF. O tamanho da amostra em investigações epidemiológicas. Cad Saúde Colet. 2000;8(2):9-28.

Cole TJ, Lobstein T. Extended international (IOTF) body mass index cut‐offs for thinness, overweight and obesity. Pediatr Obes. 2012;7(4):284-94.

Farias Júnior JC, Silva KS. Sobrepeso/obesidade em adolescentes escolares da cidade de João Pessoa – PB: prevalência e associação com fatores demográficos e socioeconômicos. Rev Bras Med Esporte. 2008;14(1):104-8.

Assumpção D, Barros MBA, Fisberg RM, Carandina L, Goldbaum M, Cesar CLG. Qualidade da dieta de adolescentes: estudo de base populacional em Campinas, SP. Rev Bras Epidemiol. 2012;15(3):605-16.

Fogelholm M, Stigman S, Huisman T, Metsamuuronen J. Physical fitness in adolescents with normal weight and overweight. Scand J Med Sci Sports. 2008;18(2):162-70.

Lange M, Butschalowsky HG, Jentsch F, Kuhnert R, Schaffrath Rosario A, Schlaud M, et al. The first KiGGS follow-up (KiGGS Wave 1): study conduct, sample design, and response. Bundesgesundheitsblatt Gesundheitsforschung Gesundheitsschutz. 2014;57(7):747-61.

Singh GK, Kogan MD, van Dyck PC. Changes in state-specific childhood obesity and overweight prevalence in the United States from 2003 to 2007. Arch Pediatr Adolesc Med. 2010;164(7):598-607.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2002-2003: antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes e adultos do Brasil. Rio de Janeiro: Ministério da Saúde, IBGE; 2006.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar: 2015. Rio de Janeiro: IBGE; 2016.

Bibiloni MD, Pons A, Tur JÁ. Prevalence of overweight and obesity in adolescents: a systematic review. ISRN Obes. 2013:392747.

Lampard AM, Maclehose RF, Eisenberg ME, Larson NI, Davison KK, Neumark-Sztainer D. Adolescents who engage exclusively in healthy weight control behaviors: who are they? Int J Behav Nutr Phys Act. 2016;13:5.

Okorodudu DO, Jumean MF, Montori VM, Romero-Corral A, Somers VK, Erwin PJ, et al. Diagnostic performance of body mass index to identify obesity as defined by body adiposity: a systematic review and meta-analysis. Int J Obes. 2010;34(5):791-99.

Pinto ICS, Arruda IKG, Diniz AS, Cavalcanti AMTS. Prevalência de excesso de peso e obesidade abdominal, segundo parâmetros antropométricos, e associação com maturação sexual em adolescentes escolares. Cad Saúde Pública. 2010; 26:1727-37.

Tassitano RF, Barros MVG, Tenório MCM, Bezerra J, Hallal PC. Prevalência e fatores associados ao sobrepeso e à obesidade em adolescentes, estudantes de escolas de Ensino Médio de Pernambuco, Brasil. Cad Saúde Pública. 2009; 25(12):2639-52.




DOI: http://dx.doi.org/10.13037/ras.vol16n55.4855