A INFLUÊNCIA DA GINÁSTICA LABORAL NOS DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO

Juliana de Oliveira Souza, Marcela Teixeira Matins, Carine Muniz de Souza, Isabela Coelho Baptista, Lauane Pereira Cardoso, Geisiane Braz de Medeiros, Ariela Torres Cruz, Priscila de Oliveira Januário

Resumo


Introdução: A ginástica laboral (GL) são exercícios diários que tem o intuido de promover benefícios à saúde dos trabalhadores. Objetivos: Analisar os efeitos da GL nos distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho em funcionários de um setor administrativo do ramo siderúrgico. Materiais e Métodos: Participaram deste estudo 31 funcionários, divididos em dois grupos: grupo experimental (GE n=16) e grupo controle (GC n=15). Ambos foram avaliados antes e após as sessões de GL através do Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares.  Após a avaliação, os funcionários do GE foram submetidos a 16 sessões de GL, realizadas 2 vezes por semana, com duração média de 15 minutos. Resultados: No GE houve uma diminuição das queixas de dor/formigamento principalmente na parte superior das costas, enquanto no GC houve um aumento dessas queixas na parte inferior das costas e nos punhos/mãos. Quanto à realização das atividades laborativas, domésticas e de lazer observou-se no GE uma diminuição das queixas na parte inferior das costas, enquanto houve um aumento no GC. Em ambos os grupos houve diminuição na procura por médico/fisioterapeuta, principalmente por problemas na parte inferior das costas. No GE observou-se redução das queixas por algum problema principalmente na parte inferior das costas, porém no GC houve aumento das queixas nesta região. Conclusões: As sessões de GL mostraram-se eficazes sobre os distúrbios osteomusculares dos funcionários do GE, diminuindo os relatos de queixas de dor/formigamento para a realização das atividades laborativas, domésticas e de lazer, bem como diminuição das consultas com profissionais de saúde.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13037/ras.vol16n58.5487