EPIDEMIOLOGIA DOS CASOS DE ACIDENTES POR ANIMAIS PEÇONHENTOS OCORRIDOS NO MUNICÍPIO DE CACOAL-RO NO PERÍODO DE 2007-2016.

Gleison Faria, Angela Antunes de Morais Lima

Resumo


Animais peçonhentos são todos animais que possuem veneno e causa efeitos colaterais ao organismo do ser humano. Objetivo - Analisar incidência de casos de acidentes de animais peçonhentos notificados em Cacoal – RO no período de 2007 a 2016. Metodologia - estudo documental, transversal, descritiva com abordagens quantitativas com uso de um questionário semiestruturado de 23 perguntas de múltiplas escolhas extraídos da ficha de notificação do ministério da saúde, teve a aprovação do CEP, e dispensa do termo livre esclarecido. Obteve-se resultados de 315 notificações sendo 72,69% no sexo masculino e 27,31% feminino, correspondendo 46,34% na faixa etária de 30 a 59 anos, tendo maior ocorrência na zona rural do município com 82,85% e zona urbana 17,15%. Em relação aos acidentes notificados 65,07% por serpentes os quais 49,52% por gênero Brotópico espécie jararaca, 23,17% escorpiões sendo todos ignorados o gênero e espécie na hora da notificação, 7,61% aranhas sendo ignorado maior parte das notificações o gênero e espécie do animal, 4,12% outros tipos de animais peçonhentos. Cerca de 39,68 tiveram atendimento de 1 a 3 horas. O membro mais acometido foram os pés com 37,14% devido a falta do uso de EPI. Conclui-se - A incidência dos casos de acidentes por animais peçonhentos ocorrido no município pode ser considerada alto, sendo em média 35 casos/ano. Ocorre em muitas localidades devido ao período chuvoso, devido o aumento da água dos rios que leva os animais para pastagens planas mais próximas as residências, sendo assim, os animais se sente ameaço e acaba atacando.

Palavras-chaves: Animais Venenosos. Vigilância Epidemiológica. Epidemiologia.


Palavras-chave


Palavras-chaves: Animais Venenosos. Vigilância Epidemiológica. Epidemiologia.

Texto completo:

PDF

Referências


Agencia de notícias & Publicidade. Alerta sobre o aumento de animais peçonhentos em Rondônia. Rondônia: 2017 - [citado em 01 abr. 2017] - Disponível em: https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=253597&codDep=31

Bochner, R, Struchiner, CJ - Epidemiologia dos acidentes ofídicos nos últimos 100 anos no Brasil: uma revisão - Rio de Janeiro: 2003 – [internet] - Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 19(1):7-16

Casagrande, B - Caracterização do meio físico e avaliação do desmatamento no município de Cacoal - RO – [Dissertação de Mestrado em Ciências Humanas]- Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia: 2009

Climograma de Cacoal. Cacoal: 2017 [citado em 20 nov. 2017] Disponível em: https://www.climatempo.com.br/noticias/88935/chuva-forte-em-cacoal-ro/

Comitê de ética e pesquisa. Regimento Interno - Cacoal: 2017 [internet]. Disponível em: http://facimed.edu.br/departamentos/detalhes/cep-10

Comitê de ética e pesquisa. Resolução nº 510, de 07 de Abril de 2016 - FACIMED, Cacoal: 2017 [internet]. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/reso510.pdf> e

Comitê de ética e pesquisa. Documentação Obrigatória. Cacoal: 2017 [internet] - Disponível em:http://facimed.edu.br/artigos/ler/cep-documentacao-obrigatoria-92

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília: 1988 -[citado em 15 de ago. 2017]. Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constitui%C3%A7ao.htm

Correia, FF et al - Perfil clínico-epidemiológico dos acidentes ofídicos ocorridos no município de Cacoal, Rondônia, Brasil, 2011 e 2015 -[ Artigo original] - Revista Eletrônica FACIMEDIT, v5, n2, Ago/Dez. 2016 ISSN 1982-5285 –

Cotta, GA. Animais peçonhentos - 5ª edição p.11 Belo Horizonte: 2014 - [citado em 31 dez. 2017] - Disponível em: http://www.funed.mg.gov.br/wp-content/uploads/2010/03/cartilha.pdf

Fachin, O. Fundamentos de metodologia. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 2003. 5ª ediçãop.11

Gutiérrez JM, Theakston, RDG., Warrell, DA. - Enfrentando o problema negligenciado da envenenamento de mordidas de cobra: a necessidade de uma parceria global, 2006, PLoS Med, v. 3, n. 6, p. e150.

Instituto brasileiro de geografia e estatística- Brasília: 2017 - [citado em 20 de mar. 2017] - Disponível em:http://cidades.ibge.gov.br/painel/historico.php?codmun=110020

Ministério da Saúde (BR). Aranhas. Brasília: Ministério da Saúde: 2016 -[citado em 03 mar. 2017]. Disponível em: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/svs/animais-peçonhentos-aranha

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Vigilância em saúde: zoonoses. Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde: 2009- [citado em 03 mar. 2017]. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/abcad22pdf

Ministério da Saúde (BR). SINAN - Sistema de informações de agravos de notificações. Brasília: Ministério da Saúde: 2017 – [citado em 27 mar. 2017]. Disponível em: htpps//portalsinan.saude.gov.br/acidente- por-animais-peçonhento

Ministério da Saúde (BR). Escorpião - Brasília: Ministério da Saúde: 2016 [citado 03 mar. 2017]. Disponível em: htps//portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/svs/animais-peconhentos-escorpioes

Ministério da Saúde (BR). Ficha de notificação - Brasília: Ministério da Saúde: 2016 [citado 29 dez. 2017] – Disponível em: https//www.visa.goias.gov.br/post/ver/165260/fichas-de-notific

Ministério da Saúde (BR). Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990 Brasília: Ministério da Saúde: 2016 [citado em 15 ago. 2017] - Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm

Ministério da Saúde (BR). NR 4 - Serviços especializados em engenharia de segurança e em medicina do trabalho, (104.000-6) - inciso V e VII. Brasília: Ministério da Saúde: 1983- [citado em 05 abr. 2017] - Disponível em: http://sislex.previdencia.gov.br/paginas/05/mtb/4.htm

Ministério da Saúde (BR). Plataforma Brasil – Autorização. Brasília: Ministério da Saúde: 2017 – [citado 29 mai. 2017]. Disponível em: http://aplicacao.saude.gov.br/plataformabrasil/visao/pesquisador/gerirPesquisa/gerirPes quisaAgrupador.jsf

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde - Acidentes por Animais Peçonhentos, Cacoal –RO, 2007-2016. Brasília: Ministério da Saúde: 2016 [citado em 15 ago. 2017] - Disponível em: http://www.medicinanet.com.br/conteudos/biblioteca/2069/capitulo_5_%E2%80%93_acidentes_por_animais_peconhentos.htm

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Doenças infecciosas e parasitárias: guia de bolso / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância Epidemiológica.– Brasília: Ministério da Saúde: 2010 - – 8. ed. rev.

Ministério da Saúde (BR). Acidentes por animais peçonhentos – Brasília: Ministério da Saúde: 2016-[citado em 25 mar. 2017]. Disponível em: http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2016/maio/20/Informe- Epidemiol--gico-animais-pe--onhentos---.pdf

Ministério da Saúde (BR). Serpentes. Brasília: Ministério da Saúde: 2016 – [citado em 03 de mar. 2017]. Disponível em: htps//portalsaude.saude.gov.br/index.php/o- ministerio/principal/secretarias/svs/animais-peconhentos-serpentes

Moreno, E, Andrade, MQ, Lira, SRM - Características clínicoepidemiológicas dos acidentes ofídicos em Rio Branco – AC, 2008- Revista da sociedade Brasileira de Medicina tropical, vol. 38, São Paulo,7p

Moura, GM. Tudo sobre escorpião. Brasília: Ministério da Saúde: 2015 – [citado em 17 jan. 2017] - Disponível em: http://minhamemoria-gleison.blogspot.com.br/2015/07/tudo-sobre- escorpiao.html

Moura, V. Período chuvoso favorece ocorrência de acidentes com animais peçonhentos; aranhas e cobras são os mais comuns em Rondônia, Noticias- Portal do governo do estado, secretaria de estado do desenvolvimento ambiental. Rondônia: 2016– [citado em 20 dez. 2017]. Disponível em: http://www.rondonia.ro.gov.br/2016/11/145507

Notícias- Enchentes. Cacoal: 2012 - [citado em 01 abr. 2017]. Disponível em: https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=253597&codDep=31

Oliveira, HFA, Costa, CF., Sassi, R. Relatos de acidentes por animais peçonhentos e medicina popular, Paraíba: 2013 - [artigo]. Brasil –Rev Bras Epidemiol 2013; 16(3): 633-43

Pena, RFA. - Enchentes - Mundo Educação - 2014 - [citado em 23 mar. 2017]. Disponível em: http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/enchentes.htm

Pereira, ID, Pinho, FMO. Ofidismo - São Paulo: 2001 –Rev. Assoc. Méd. Bra. São Paulo, v. 47, n. 1, p. 24-29

Pinho, FMO, Pereira, ID. Ofidismo. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2001, - [internet] - Disponivel em:

Prefeitura municipal de Cacoal – Dados secundários/animais peçonhentos - Prefeitura municipal de Cacoal: Secretária municipal de saúde: vigilância em saúde de Cacoal

Projeto Estudo Genético de Tityus obscurus, UFPA- PA: 2010 -[citado em 05 abr. 2017]. Disponível em: http://lemap-ufpa.webnode.com/projeto-estudo-genetico-de-tityus- obscurus

Silva, JJB ; Gomes, FBC, Cezário, AC, Moura, L. - Doenças e agravos não transmissíveis: bases epidemiológicas. In: Rouquayrol MZ, Almeida Filho. Epidemiologia & Saúde. 6a ed. Rio de Janeiro- RJ -2003: Medsi;.. p.289-311. 8. Organização Mundial da Saúde. Manual de classificação internacional de doenças

Yamaguchi, IK. Soro antibotrópico. São Paulo: 2012 [citado em 23 de fev. 2017]-Disponível em: http://www.butantan.gov.br/Documents/soro- antibotr%C3%B3pico-pentavalente.pdf




DOI: https://doi.org/10.13037/ras.vol17n61.5867

Indexadores: