AVALIAÇÃO DA HISTOARQUITETURA DO COLÁGENO NO TECIDO CUTÂNEO APÓS A UTILIZAÇÃO TÓPICA DA ARGILA EM RATOS EFFECT OF CLAY APPLICATION ON THE HISTOARCHITECTURE OF RATS COLLAGEN SKIN

Dinalva M. Zanesco Valenti, Juliana A. Silva, Walcy R. Teodoro, Paula A. Velosa, Suzana B.V. Mello

Resumo


Avaliar o efeito da aplicação tópica de argila sobre as fibras colágenas da pele de ratos. Foram utilizados 18 ratos
Wistar machos, que receberam diariamente, durante sete (n = 6) ou 15 dias (n = 6), compressas com água, argila
e ácido retinoico (AR, 0,025%) por 40 minutos sob vaporização com água destilada a 37°C. Peles de animais não
submetidos a vaporização diária (n = 6) foram utilizadas como controle. Amostras de pele de cada região foram
submetidas a processamento histológico com H&E e Picrosirius. A quantificação de colágeno foi avaliada sob
microscopia óptica com luz polarizada. As imagens foram digitalizadas e processadas com o auxílio do software
Image ProPlus 6.0. Após sete dias, ocorreu um aumento significativo na área de fibras colágenas na pele tratada
com argila quando comparada à pele não submetida a nenhum tratamento (51,74 ± 1,28?m2 vs. 43,39 ± 1,79?m2,
p < 0,05, Anova seguido de Newman Keuls), enquanto o AR e a água (45,66 ± 1,10?m2 e 43,62 ± 0,65?m2) não
promoveram alteração significativa. Aos 14 dias, a pele tratada com argila não apresentou aumento adicional
de fibras colágenas; entretanto, os tratamentos com AR e água aumentaram o número dessas fibras (58,07 ±
1,59?m2 e 52,20 ± 1,22?m2). Todos os tratamentos promoveram aumento na quantidade de fibras colágenas da
pele de ratos após 14 dias. A aplicação tópica de argila desencadeou aumento na quantidade de fibras colágenas
da pele de ratos em um tempo menor que AR e água, sugerindo eficácia dessa terapia complementar.

Palavras-chave


colágeno, pele, argila, ácido retinoico.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13037/rbcs.vol8n23.960