Os reveses do escândalo político-midiático nas eleições presidenciais de 2014

Carla Montuori Fernandes

Resumo


O escândalo político na democracia contemporânea está atrelado aos conceitos de transgressão e midiatização. O ato de romper com normas legais ou com sistemas de valores de uma sociedade e a veiculação dos acontecimentos em esfera global consolidam o escândalo político-midiático. Nas eleições de 2014, as denúncias de um esquema de corrupção envolvendo a Petrobras mobilizaram atores políticos, sobretudo a presidente Dilma Rousseff (PT), que disputava o segundo mandato presidencial. Nesse sentido, o artigo tem por objetivo estudar o enquadramento do escândalo político da Petrobras no Jornal Nacional durante o período da campanha eleitoral.


Palavras-chave


Jornalismo. Escândalo político-midiático. Jornal Nacional.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/ci.vol16n32.3193

Indexadores de que a C&I faz parte:

 

 

Latindex

Latindex

 

ISSN 2178-0145