A cidade que não cala: o samba da Pedra do Sal e as formas de comunicação contemporâneas na região portuária do Rio Janeiro

Raquel Paiva, Guilherme Oliveira Curi

Resumo


O objetivo é compreender a cidade a partir das expressões artísticas que se dão na zona portuáriado Rio de Janeiro, local historicamente marcado por encontros interculturais e polifônicos. Para tal, atenta-se para os possíveis diálogos entre a cultura local, que tem como suas mais latentes expressões simbólicas o samba da Pedra do Sal e a intervenção política promovida por gestores públicos municipais. Pergunta-se: o que de fato está em jogo no discurso de revitalização da zona portuária do Rio de Janeiro? Quais aspectos da contemporaneidade podem ser apontados nesse projeto urbanístico e comunicacional?


Texto completo: PDF




Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Indexadores de que a C&I faz parte:

 

 

Latindex

Latindex

 

ISSN 2178-0145