Tocantins: O Crescimento e o Desenvolvimento Econômico Regional com a Criação do Novo Estado

Cejana Marques Borges, Moacir José Santos, Edson Trajano Vieira

Resumo


O presente artigo tem como objetivo verificar se a criação do estado do Tocantins promoveu o crescimento econômico associado ao desenvolvimento econômico regional. A criação do Tocantins provocou a intensificação do recorrente debate sobre a criação de novas unidades federativas. A metodologia aplicada para investigar a correlação entre a criação de uma nova unidade federativa e o desenvolvimento econômico fundamentou-se na análise dos dados captados mediante a construção de séries históricas tendo como índices e indicadores pertinentes aos estados limítrofes: Pará, Mato Grosso, Goiás, Maranhão, Piauí e Bahia. Observa-se que o Tocantins apresentou dados econômicos e sociais melhores em comparação ao antigo norte goiano e aos estados limítrofes. Portanto, a nova divisão territorial realizada foi positiva por resultar em crescimento econômico, de renda per capita e a melhoria nos indicadores de desenvolvimento que compõe o IDH e IFDM em comparação ao antigo norte goiano que originou o estado do Tocantins.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol29n85.1836

 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora