Governança Corporativa, Responsabilidades dos Órgãos de Controle e Ouvidorias: Estudo em Bancos no Brasil

Carlos André de Melo Alves, Claudio Antonio Pinheiro Machado Filho

Resumo


O objetivo principal deste artigo é identificar as responsabilidades dos órgãos de controle relativas às ouvidorias de 26 bancos no Brasil. Subsidiariamente, verificam-se diferenças entre as responsabilidades identificadas de janeiro de 2008 a junho de 2011. Realiza-se estudo descritivo e qualitativo, contendo pesquisa documental. A amostra baseia-se no Relatório ‘50 Maiores Bancos’ do Banco Central. Para tratar os dados emprega-se análise de conteúdo, segmentando-se as responsabilidades em três categorias relativas aos seguintes órgãos de controle: 1. conselho de administração, 2. auditoria interna e comitê de auditoria, 3. auditoria independente. Empregam-se testes não paramétricos nas análises. Verificou-se 30,77% das categorias presentes, apurando-se diferenças entre percentuais de duas categorias. Para 50% dos bancos não houve categorias presentes e para 11,54% deles todas as categorias estiveram presentes. Evidências sugerem aprimorar a transparência das responsabilidades dos órgãos de controle, buscando reduzir assimetrias informacionais referentes aos processos decisórios de controle de bancos no Brasil.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol30n90.2340

 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora