AVALIANDO AS RELAÇÕES ENTRE ABORDAGEM BIOPSICOSSOCIAL DE QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO E A SÍNDROME DE BURNOUT

Lucas Charão Brito, Andressa Hennig Silva, Flaviani Souto Bolzan Medeiros, Sandra Leonara Obregon, Luis Felipe Dias Lopes

Resumo


A síndrome de burnout apresenta atitudes como exaustão física e emocional, problemas nos relacionamentos interpessoais, sentimentos de baixa eficácia pessoal e produtividade. Com intuito de minimizar o estresse no trabalho e inibir o desenvolvimento desta síndrome, emerge a Qualidade de Vida no Trabalho (QVT). Nesse sentido, este artigo foi desenvolvido com o propósito de identificar as relações entre QVT e Burnout. A amostra estudada refere-se a uma survey com 575 indivíduos. Os dados foram analisados através de estatística descritiva e análise de correspondência. Como principais resultados evidencia-se que profissionais insatisfeitos com os programas de QVT apresentam maior predisposição no desenvolvimento da síndrome.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol31n93.2913

 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora