FRAUDE CONTÁBIL: ANÁLISE EMPÍRICA À LUZ DOS PRESSUPOSTOS TEÓRICOS DO TRIÂNGULO DA FRAUDE E DOS ESCÂNDALOS CORPORATIVOS

Robson Augusto Dainez Condé, Carlos Otávio Ferreira de Almeida, Renato Santiago Quintal

Resumo


O presente estudo é uma investigação empírica de natureza qualitativa cujo objetivo é descrever, a partir dos pressupostos teóricos do triângulo da fraude (Cressey, 1953) e dos escândalos corporativos (Coffee Jr., 2005), características da fraude nas demonstrações contábeis de uma empresa norte-americana. Buscou-se investigar as motivações e finalidades da ação fraudulenta, os métodos de manipulação contábil utilizados e a governança corporativa da organização. O método de pesquisa utilizado foi o estudo de caso, cuja seleção foi feita com base em um rol de escândalos contábeis citado em pesquisas anteriores. Considerando-se o modelo de governança corporativa da empresa, pode-se explicar, pela teoria dos escândalos corporativos e pela teoria do triângulo da fraude, a motivação e o método de operacionalização da fraude, assim como a finalidade do agente fraudador. A relevância do estudo consiste na análise empírica de teorias pouco pesquisadas, possibilitando refletir se empresariado, gestores e acionistas brasileiros estariam sujeitos às mesmas mazelas observadas nas ações fraudulentas de corporações norte-americanas.


Texto completo:

PDF PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol31n93.2929

 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

 

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora