ADEQUAÇÃO DE EMPRESAS DO MERCADO DE CAPITAIS AO CPC 28 (PROPRIEDADES PARA INVESTIMENTO)

Elizeu Maria Junior, Daniela Zanotelli Albino, Roberta da Penha Rodrigues, Valdir da Silva Corrêa, Gustavo Debortoli

Resumo


A convergência das normas contábeis brasileiras aos padrões internacionais de contabilidade gerou uma série de estudos direcionados à análise, interpretação, verificação e identificação de itens como: atendimento às normas, seu custo/benefício, dentre outras possibilidades. Buscou-se neste trabalho averiguar se as informações divulgadas pelas empresas brasileiras de capital aberto sob a rubrica “ativo não circulante – propriedades para investimento” atendem plenamente às exigências preconizadas no CPC 28, pretendendo com isso verificar a conformidade das informações levadas ao mercado com as normas contábeis utilizadas. A metodologia adotada foi embasada no levantamento bibliográfico, por propor uma análise descritiva com abordagem qualitativa das diversas posições sobre o objetivo proposto. Destacou-se na análise dos dados que as empresas que mensuram seus ativos pelo valor justo apresentaram maior volume de divulgação das informações com relação as que optaram pelo custo. Observou-se também que houve uma evolução geral no período analisado acerca das divulgações, no entanto, devido à falta de um padrão efetivo de divulgação dos itens exigidos pela norma podem estar ocorrendo problemas de comparabilidade além de dificuldades de interpretação, acarretando lacunas que podem gerar a omissão de informações importantes.

Palavras-chave: Propriedade para investimento; mensuração; informações contábeis divulgadas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13037/gr.vol34n100.3690

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc IBICT SUMARIOS.org LatindexProquest