Análise dos fatores condicionantes da gênese de clusters de empresas

Simone Ruchdi Barakat, Taiguara Langrafe, Maria Laura Ferranty MacLennan, João Maurício Gama Boaventura

Resumo


Este artigo investiga as evidências da gênese de clusters de empresas por meio da revisão sistemática da literatura. Foi possível identificar dois principais fatores condicionantes para a gênese de clusters. O primeiro é caracterizado pela abordagem bottom-up, que emerge de ações empreendedoras. O segundo, intitulado top-down, que se refere a clusters impulsionados por ações governamentais. Identificaram-se, ainda, os seguintes fatores da gênese de clusters: redes sociais e organizações preexistentes; existência de trabalhadores qualificados; economia em crescimento; presença de universidades e instituições de ensino; e divisão social. Após a revisão sistemática, foi proposto um modelo que considera a coexistência das abordagens bottom-up e top-down. O modelo contempla a interação entre governo, empresas, universidades, centros de pesquisa e outras instituições de apoio. O estudo contribui para literatura, ao sistematizar explicações que norteiam novas pesquisas, e para prática, ao levantar possíveis ações de incentivos à formação de clusters.



Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol33n98.3994

 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora