GESTÃO DE CUSTOS AMBIENTAIS EM ORGANIZAÇÕES HOSPITALARES DA REGIÃO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL

Augusto Rieger Lucchese, Marcos Antônio de Souza, Débora Gomes Machado

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar os procedimentos utilizados na gestão de custos ambientais em entidades hospi­talares do Rio Grande do Sul, por meio de pesquisa aplicada, qualitativa, descritiva e estudo de caso múltiplo. O estudo analisou quatro entidades hospitalares estabelecidas na região noroeste desse estado. Os resultados indicam que esses locais elaboram ações que visam a proteção e preservação do meio ambiente, mas que a demonstração de informações referentes a tais ações ainda não está suficientemente difundida entre elas, não ocorrendo uma gestão especificamente dos custos de suas atividades ambientais, haja vista que muitos custos relacionados às questões ambientais são contabi­lizados juntamente com os demais custos processados, assim, prejudicando uma melhor identificação de quanto é gasto com determinadas ações ambientais. Portanto, conclui-se que essas entidades não estão preparadas para uma gestão de custos de natureza ambiental.

Palavras-chave: Meio ambiente; organizações hospitalares; custos ambientais em hospitais.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol34n101.4090

 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora