FORMAÇÃO EMPREENDEDORA PARA GERAÇÃO DE INOVAÇÕES SOCIAIS

Lucimar da Silva Itelvino, Priscila Rezende Costa, Maria da Gloria Marcondes Gohn, Claudio Ramacciotti, Geciane Silveira Porto

Resumo


O objetivo geral foi compreender como a formação do empreendedor social pode afetar a geração de inovações sociais. Para tal, foi realizado um estudo qualitativo a partir das narrativas de história de vida dos finalistas e vencedores do Prêmio Empreendedor Social. Os resultados demostraram que a formação do empreendedor social está vinculada aos espaços e contextos de aprendizagem, à trajetória de liderança social e à motivação para o empreendedorismo social, sendo essas categorias permeadas simultaneamente pela educação formal e não formal, que quando integradas resultam em inovações sociais. Foi possível concluir que à medida que os empreendedores sociais renovam suas trajetórias de liderança por meio de novos projetos sociais, emergem novos contextos e espaços de aprendizagem, muitas vezes coletivos e informais, reno­vando as motivações do empreender social. Concomitante à formação do empreendedor tem-se, portanto, o valor social coletivo gerado a partir do desenvolvimento de inovações sociais.

Palavras-chave: Formação empreendedora; história de vida; empreendedor social; inovação social.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13037/gr.vol34n101.4172

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

A G&R utiliza o software  iThenticate para detecção e prevenção de plágio