A EFICIÊNCIA DOS GASTOS CULTURAIS EM REDUZIR A CRIMINALIDADE E ELEVAR A ESCOLARIDADE EM MINAS GERAIS

Ricardo André da Costa, Gabriel Teixeira Ervilha, Danielle Winter Viana, Adriano Provezano Gomes

Resumo


A economia criativa e da cultura é configurada pelo plano das ideias e revela suma importância no desenvolvimento de uma região ou país. Assim, orientar e gestar recursos aos setores promotores dessa “nova economia” como os da cultura, por exemplo, gera benefícios a diversos segmentos. O presente trabalho pretende avaliar através da Análise Envoltória de Dados, e suas extensões, dois modelos sobre a eficiência dos gastos com difusão cultural, em reduzir criminalidade e em proporcionar maior nível educacional nos municípios mineiros. Os resultados revelam que, em média, municípios que despendem mais com difusão cultural tendem a apresentar maior eficiência em ambos os casos, reforçando a necessidade de intensificar os investimentos em políticas culturais em consonância com políticas educacionais e de segurança pública.

Palavras-chave: Cultura; Políticas públicas; DEA; Criminalidade; Educação; Minas Gerais.

 

JEL: Z10

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol35n104.4949

 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora