TURISMO NAS CIDADES HISTÓRICAS DE MINAS GERAIS: UMA ANÁLISE PARA A VARIÁVEL EMPREGO E RENDA POR MEIO DO MÉTODO DIFERENCIAL-ESTRUTURAL

Francisca Diana Ferreira Viana, Francisco Laercio Pereira Braga, Anna Luiza Motta Nascimento, Maria Cristina de Meira Nazareno

Resumo


Discutir caminhos que possibilitem e/ou potencializem o desenvolvimento local tem sido um desafio para as economias em desenvolvimento. O presente trabalho, fazendo uso do método diferencial-estrutural (shift-share) para as variáveis: emprego e renda, teve por objetivo analisar a estrutura produtiva das cidades de turismo histórico de Minas Gerais. Para tal foram utilizados dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) nos anos de 2006 a 2016. Os resultados mostraram que a taxa de crescimento do emprego nas cidades de turismo histórico está acima da média estadual e que o efeito diferencial positivo captou a vantagem locacional das cidades em relação ao turismo. No entanto, os municípios não estão se especializando em setores que favoreçam o estado de Minas Gerais, o que coloca o turismo como uma atividade ainda marginal dentro da estrutura produtiva do Estado.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol36n107.5721



 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

 

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora