AVALIAÇÃO DO PERFIL SÓCIODEMOGRÁFICO E DO IMPACTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA NA QUALIDADE DE VIDA EM MULHERES ATENDIDAS NO MUNICÍPIO DE PARNAÍBA – PIAUÍ

Autores

  • Thays Cristina Pacheco Cornélio
  • Bruna Maria Leal Carvalho
  • Maria Betânia Silva Soares Apresentasmos que o artigo intitulado AVALIAÇÃO DO PERFIL SÓCIODEMOGRÁFICO E DO IMPACTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA NA QUALIDADE DE VIDA EM MULHERES ATENDIDAS NO MUNICÍPIO DE PARNAÍBA – PI não possui conflito de interesses econômicos, éticos e operacionais que comprometam a fidedignidade dos dados e sua isenção científica, tanto na análise como apresentação dos mesmos.
  • Carlos Renato dos Santos Professor de Matemática da Universidade Federal do Piauí.
  • Marcelo de Carvalho Filgueiras Professor de Saúde Coletiva da Universidade Federal do Piauí nos cursos de Fisioterapia e Biomedicina.

DOI:

https://doi.org/10.13037/rbcs.vol10n34.1799

Palavras-chave:

Fisiuoterapia

Resumo

OBJETIVO: Avaliar a relação do perfil sócio demográfico e dos hábitos de vida com presença de incontinência urinária (IU), e seu impacto na Qualidade de Vida (QV) de mulheres. MÉTODOS: Foram avaliadas 40 mulheres com diagnóstico clínico de IU. A coleta de dados foi realizada através da aplicação de um formulário sócio-econômico e do questionário KHQ no período de Maio a Junho de 2011. RESULTADOS: A idade média foi de 45,27 anos e com IMC médio de 26,61. A média de gestações foi 4,12. Quanto ao questionário KHQ, apenas a média do score relacionado à percepção geral da saúde foi acima de 50. CONCLUSÃO: Concluiu-se que alguns fatores avaliados durante o presente estudo podem estar relacionados com a presença de IU na população estudada e, embora a média dos scores do KHQ não tenha mostrado elevados impactos na QV.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

27-03-2013

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)