NECESSIDADES ODONTOLÓGICAS, FONAUDIOLÓGICAS E FISIOTERÁPICAS: ATENÇÃO INTEGRAL A PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Autores

  • Adriana Benquerer Oliveira PALMA Unimontes
  • Luiza Augusta Rosa ROSSI-BARBOSA Unimontes
  • Rawielle Pascoal de SOUZA Unimontes
  • Thalita Thyrza Almeida SANTA-ROSA Unimontes
  • Yuri de PAULA Unimontes
  • Simone de Melo Costa Universidade Estadual de Montes Claros, Unimontes

DOI:

https://doi.org/10.13037/rbcs.vol11n37.1828

Palavras-chave:

Pacientes Portadores de Necessidades Especiais, Odontologia, Fisioterapia, Fonoaudiologia

Resumo

Objetivo: O objetivo do estudo foi identificar as necessidades odontológicas, fonoaudiológicas e fisioterápicas em pessoas com deficiência atendidas na Clínica Odontológica da Universidade Estadual de Montes Claros, Unimontes, Minas Gerais, Brasil. Métodos: Para coleta dos dados odontológicos utilizou-se o Índice de Necessidades de Tratamento Odontológico (INTO), acrescido de informações sobre fratura de dentes anteriores e uso de prótese dentária removível. As avaliações fonoaudiológica e fisioterápica foram realizadas no primeiro atendimento odontológico. Os dados foram coletados em 2007, após aprovação no Comitê de Ética em Pesquisa. Resultados: Participaram do estudo 148 portadores de necessiddes especiais. A maioria (54,0%) do sexo masculino, com idade entre 3 a 46 anos. Apenas 1,4% usam prótese dentária, 10,0% apresentaram dente fraturado e 65,0% necessidades odontológicas curativas. Participaram das avaliações fonoaudiológica e fisioterápica 63 pacientes. No screening fonoaudiológico 60,3% compreenderam perguntas simples, 14,3% não falavam, 20,4% se comunicavam de forma simples. No que refere à fisioterapia, quanto à marcha, 4,8%  deambulavam com ajuda e 1,6% com auxílio de órtese. Uma minoria (4,8%) necessitava de ajuda para se sentar. Foram identificados pacientes com diplegia, monoplegia, quadriplegia e hemiplegia. Conclusão: O INTO permitiu identificar as necessidades de tratamento odontológico e priorizar o atendimento clínico dentário. As avaliações fonoaudiológica e fisioterápica contribuíram no levantamento de necessidades e planejamento de um atendimento odontológico direcionado às pessoas com deficiência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Benquerer Oliveira PALMA, Unimontes

Doutora em Odontopediatria, Professora da Universidade Estadual de Montes Claros, Curso de Odontologia.

Luiza Augusta Rosa ROSSI-BARBOSA, Unimontes

Doutoranda em Ciências da Saúde, Mestre em Ciências da Saúde, Professora da Universidade Estadual de Montes Claros

Rawielle Pascoal de SOUZA, Unimontes

Especialista em Fisioterapia, Professora da Universidade Estadual de Montes Claros

Thalita Thyrza Almeida SANTA-ROSA, Unimontes

Doutoranda em Odontologia, Mestre em Saúde Coletiva, Universidade Estadual de Montes Claros

Yuri de PAULA, Unimontes

Cirurgião dentista graduado na Unimontes

Simone de Melo Costa, Universidade Estadual de Montes Claros, Unimontes

Doutora em Odontologia

Mestre em Ciências da Saúde

Especialista em: Saúde Pública, Bioética e Metodologia do Ensino Superior

Professora do Departamento de Odontologia da Unimontes

Downloads

Publicado

23-01-2014

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS