PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO E NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA EM ADOLESCENTES ESCOLARES

Natalia Nunes Lima, Raquel Urbano da Silva, Rafael Gomes de Souza Pompílio, Daniel da Rocha Queiroz, Clara Maria Silvestre Monteiro de Freitas

Resumo


Introdução: Mesmo com o acúmulo de conhecimento científico acerca dos benefícios para a saúde da prática de atividade física na adolescência, diversos estudos apontam para baixos percentuais de jovens ativos. Objetivos: descrever o nível de atividade física em adolescentes escolares, associando o mesmo com o perfil sociodemográfico. Materiais e Métodos: a amostra foi composta por 59 alunos do 9 º ano do ensino fundamental. Os adolescentes responderam a duas perguntas subjetivas sobre a frequência e duração da atividade física de intensidade moderada a vigorosa. Os dados foram descritos por distribuição de frequência, usando o teste exato de Fisher para a associação entre as variáveis. Resultados: dentre os adolescentes a proporção de inativos foi de 79,7%, sendo 20,3% ativos. O nível de atividade física apresentou associação significativa apenas com idade dos adolescentes e escolaridade da mãe. Conclusões: Este estudo evidenciou uma alta frequência de adolescentes inativos, demonstrando que a maioria se encontra abaixo das recomendações de prática de atividade física para saúde, algo que sustenta a importância de politicas públicas que promovam um estilo de vida mais ativo.


Palavras-chave


Atividade Motora, Adolescentes, Estudantes

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol12n39.2001

Indexadores: