PERFIL DA APTIDÃO MOTORA DE ALUNOS PARTICIPANTES DA EQUIPE DE HANDEBOL DE UMA ESCOLA DE SANTA MARIA

Autores

  • Leandro Lima Borges Universidade Federal de Santa Maria
  • Leonardo Fernandes de Souza Universidade Federal de Santa Maria
  • Alessandra da Silva de Sá Universidade Federal de Santa Maria
  • Rudinei Magnus Luz Universidade Federal de Santa Maria
  • Luiz Francisco de Jesus de Oliveira
  • Luciane Sanchotene Etchepare Daronco universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.13037/rbcs.vol12n40.2186

Palavras-chave:

Aptidão, Handebol, Alunos

Resumo

Introdução: o conhecimento das variáveis motoras dos indivíduos propicia um melhor rendimento no esporte. Objetivo: traçar o perfil de aptidão motora dos alunos da equipe de handebol de uma escola. Metodologia: esta pesquisa caracterizou-se como diagnostica exploratória. A amostra foi composta por 20 alunos que jogam na equipe a no mínimo 1 ano, do sexo masculino. Foi montada uma bateria testes para verificar a aptidão motora, sendo os seguintes: teste de sentar e alcançar com banco de Wells – verificação da flexibilidade; abdominal modificado – para resistência muscular localizada (RML); SEMO para a agilidade; impulsão horizontal e arremesso de medicine Ball para verificar a potencia de membros inferiores e superiores respectivamente; preensão manual – para verificar a força muscular; teste de corrida de 30 metros para velocidade; e teste de 9 minutos para verificar a resistência cardiorrespiratória; também foram realizadas mensurações de estatura e massa corporal para determinar o índice de massa corporal (IMC) e mensurações da circunferência de cintura e quadril para determinar a relação cintura quadril. Resultados: Com a análise dos dados constatou-se bom desempenho dos alunos avaliados quanto ao IMC, relação cintura quadril, e componentes da aptidão motora: flexibilidade, resistencia cardiorrespiratoria, velocidade, potencia de membros inferiores. Nos demais componentes o desempenho foi de médio a fraco. Conclusão: Pode-se concluir que após a análise das variáveis, tornou-se possível a elaboração de treinos visando o aperfeiçoamento das qualidades físicas avaliadas. Mais estudos acerca das equipes escolares devem ser realizados, para se ter conhecimento sobre as qualidades físicas dos jovens atletas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Lima Borges, Universidade Federal de Santa Maria

Especialista em Atividades Física, Desempenho Motor e Saúde pela UFSM e Pesquisador do Núcleo de Estudos em Medidas e Avaliação dos Exercícios Físicos e Saúde - NEMAEFS

Leonardo Fernandes de Souza, Universidade Federal de Santa Maria

Especialista em Atividades Física, Desempenho Motor e Saúde pela UFSM e Pesquisador do Núcleo de Estudos em Medidas e Avaliação dos Exercícios Físicos e Saúde - NEMAEFS

Alessandra da Silva de Sá, Universidade Federal de Santa Maria

Especialista em Atividades Física, Desempenho Motor e Saúde pela UFSM e Pesquisadora do Núcleo de Estudos em Medidas e Avaliação dos Exercícios Físicos e Saúde - NEMAEFS

Rudinei Magnus Luz, Universidade Federal de Santa Maria

Graduado em Educação Física Bacharelado pela UFSM e Pesquisador do Núcleo de Estudos em Medidas e Avaliação dos Exercícios Físicos e Saúde - NEMAEFS

Luiz Francisco de Jesus de Oliveira

Graduado em Educação Física Bacharelado pela FAMES e Pesquisador do Núcleo de Estudos em Medidas e Avaliação dos Exercícios Físicos e Saúde - NEMAEFS

Luciane Sanchotene Etchepare Daronco, universidade Federal de Santa Maria

Doutora em Ciência do Movimento Humano pela UFSM, professora Adjunta do Centro de Educação Física e Desportos - CEFD?UFSM e coordenadora do Núcleo de Estudos em Medidas e Avaliação dos Exercícios Físicos e Saúde - NEMAEFS

Downloads

Publicado

23-05-2014

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS