TERAPIA NUTRICIONAL EM DISFAGIA: A IMPORTÂNCIA DO ACOMPANHAMENTO NUTRICIONAL DYSPHAGIA NUTRITION THERAPY: THE IMPORTANCE OF MONITORING NUTRITION

Autores

  • Mariana Mendonça Greghi Oliveira Universidade Municipal de São Caetano do Sul – USCS
  • Silmara Lucheti Teruel HMCG
  • Jaqueline Littieri Lima HMCG
  • Christiane Maria Bergamasco HMCG
  • Rita de Cássia de Aquino Universidade de São Paulo – USP, Universidade Municipal de São Caetano do Sul – USCS

DOI:

https://doi.org/10.13037/rbcs.vol6n16.382

Palavras-chave:

disfagia, equipe multidisciplinar e terapia nutricional.

Resumo

Essa revisão tem por objetivo descrever as características da terapia nutricional em pacientes que apresentam disfagia. Foi realizada uma revisão da literatura existente sobre o tema em questão, mediante consultas à base de dados de revistas científicas indexadas na área de saúde e também a livros didáticos. A disfagia é um distúrbio de deglutição caracterizada pela dificuldade de deglutir os alimentos, e pode ser causada por alterações neurológicas, funcionais e/ou estruturais. Pode ser classificada em sete níveis, de acordo com sua severidade, sendo o nível 1 o mais grave, necessitando da terapia enteral, e o nível 7, a condição normal de deglutição. A disfagia é uma condição de saúde que requer intervenção de uma equipe multidisciplinar, e o trabalho do fonoaudiólogo e do nutricionista merece destaque. A terapia nutricional e exercícios de motricidade oral são fundamentais para a reabilitação do paciente disfágico e para que ocorra a transição da dieta enteral para a dieta oral. Cabe à equipe estimular a adesão ao tratamento e seus benefícios na recuperação da autoestima e do bem-estar emocional e nutricional do paciente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Edição

Seção

ARTIGOS DE REVISÃO

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)