BENEFÍCIOS DAS ATIVIDADES AQUÁTICAS PARA IDOSOS

Autores

  • Luciano Amado Leão
  • Gilberto Aparecido Gomes Luciano
  • Yasmin Barros de Santana
  • Mariana Rotta Bonfim

DOI:

https://doi.org/10.13037/ras.vol17n61.5989

Palavras-chave:

Idoso, Ambiente aquático, Ginástica, Natação

Resumo

Introdução: Os profissionais da educação física devem estar sempre atualizados sobre os efeitos da prática de atividades aquáticas na saúde física, mental e emocional dos idosos, visando a melhoria de sua qualidade de vida, condição de saúde e bem-estar. Objetivo: Identificar as mais recentes evidências nacionais sobre os benefícios da prática de atividades aquáticas na vida dos idosos. Métodos: Revisão bibliográfica cujo levantamento dos trabalhos foi realizado nas bases de dados SciELO e LILACS, utilizando as combinações dos termos “Idoso(s)”, “atividades aquáticas”, “hidroginástica” e “natação”, publicados no período de  Agosto de 2013 a Setembro de 2018. Resultados: A prática de hidroginástica e de fisioterapia aquática altera positiva e significativamente a performance dos idosos nos testes de equilíbrio e de flexibilidade quando comparados aos sedentários, porém não está associada a bons índices de força muscular. A fisioterapia aquática contribui para a melhora dos quadros de dor e da capacidade funcional na osteoartrite de joelho, e melhorou o desempenho no teste de 6 minutos dos idosos; porém, os praticantes de dança apresentaram melhor desempenho que os praticantes de hidroginástica. Conclusão: As atividades aquáticas de hidroginástica e hidroterapia contribuem para manutenção e melhora da flexibilidade, equilíbrio e capacidade funcional dos idosos; apesar de melhorarem a dor na oesteoartrite de joelho, não estão associadas a bons índices de força muscular de membros inferiores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Rotta Bonfim

Licenciatura Plena em Educação Física e mestrado em Fisioterapia pela UNESP de Presidente Prudente; doutorado em Ciências da Motricidade, área de concentração Atividade Física e Saúde, pela UNESP de Rio Claro. Atualmente é docente do Departamento de Educação Física da USCS.

Referências

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Número de idosos cresce 18% em 5 anos e ultrapassa 30 milhões em 2017. Disponível em: <https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/20980-numero-de-idosos-cresce-18-em-5-anos-e-ultrapassa-30-milhoes-em-2017>. Acesso em: 14 Set. 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Estatuto do idoso. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2009.

Camarano AA. Envelhecimento da população brasileira: uma contribuição demográfica. Rio de Janeiro, IPEA ; 2002.

Gobbi S , Villar R , Zago AS. Bases Teórico-Práticas do Condicionamento Físico. Rio de Janeiro: Guanabara, 2005.

Simões RR , Portes Junior M , Moreira WW. Idosos e hidroginástica: corporeidade e vida. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília .2011; 19(4): 40-50.

Ortega RF. Quais os fatores de adesão num programa de atividades aquáticas para a terceira idade para uma melhora na qualidade de vida. Revista Didática Sistêmica, Rio Grande, edição especial.2010 ; 32-45.

Vendana TA , Santos RN , Pereira JM , Araujo SP , Portes Junior M , Portes LA. Influência da hidroginástica sobre a composição corporal, aspectos cardiovasculares, hematológicos, função pulmonar e aptidão física de adultos e idosos. Brazilian Journal of Biomotricity, Itaperuna.2011 ; 5(2): 65-79.

Souza Junior RO, Deprá PP, Silveira AM . Efeitos Da hidroginástica com exercícios dinâmico em deslocamento sobre o equilíbrio corporal de idosos. Revista Fisioterapia e Pesquisa. 2017; 24(3): 303-310.

Silva GR, Terra GDSV, Tavares MR , Neiva CM , Rodrigues CAC , Martins DW et al . Idosos praticantes e não praticantes de exercícios físicos : uma comparação do estado de equilíbrio . Revista Kairós gerontologia. 2015; 18(2): 311-326.

Motta LRS, Seero AR, Machado EC, Mello NF , Filippin NT , Gobbato RE et al . Avaliação do equilíbrio e do condicionamento cardiorrespiratório de participantes do grupo de atividades hidrocinesioterapeuticos do centro universitário Franciscano em Santa Maria RS . Estudos Interdisciplinares do envelhecimento. 2015;20(3):745-754.

Souza AA, Moura JÁ, Bastone AC. Efetividade de um programa de fisioterapia aquática na capacidade aeróbia , dor, rigidez , equilíbrio e função física de idosos com osteoartrite de joeho . Fisioterapia Brasil. 2017;18(2):165-171.

Siqueira AF, Rebesco DB, Amaral FA , Maganhini CB , Agnol SMD , Furmann M et al . Efeito de um programa de fisioterapia aquática no equilíbrio e capacidade funcional de idosos . Saúde e Pesquisa. 2017;10(2):331-338.

Albuquerque IM, Emmanouilidis A, Ortolan T, Cardoso DM , Gass R , Jost RT et al. Capacidade funcional submáxima e força muscular respiratória entre idosos praticantes de hidroginástica e dança : um estudo comparativo . Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia. 2013;16(2):327-336.

Zambon TB, Gonelli PRG, Gonçalves RD , Borges BLA , Montebelo MIL , Cesar MC . Análise comparativa da flexibilidade de mulheres idosas ativas e não ativas . Revista Acta Fisiátrica. 2015; 22(1): 14-18.

Oliveira DV, Santos AT, Antunes MD, Nascimento Junior JRA , Bertolini SMMG . Força muscular e funcionalidade do joelho de idosas praticantes de hidroginástica . Revista Cogitare Enfermagem. 2017; 2(22): 1-9.

Estivalet KM, Corazza ST. Desempenho ocupacional de idosos praticantes de hidroginástica. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional. 2017; 25(2):315-323.

Booth CE. Water exercise and its effects on balance and gait to reduce the risk of falling in older adults. Activities, Adaptation Aging. 2004;28(4):45-57.

Resende SM ,Rassi CM ,Viana FP. Efeitos da hidroterapia na recuperação do equilíbrio e prevenção de quedas em idosas. Rev Bras Fisioter. 2008;12(1):57-63.

Perracini MR, Ramos LR. Fatores associados a quedas em uma coorte de idosos residentes na comunidade. Rev Saúde Pública. 2002;36(6):709-16.

Lima RM, Ferreira CES, Bezerra LMA, Rabelo HT, da Silva Junior C, dos Santos EP, et al. Estudo de associação entre força muscular e massa magra em mulheres idosas. Rev. Bras. Ciênc. Esporte. [Internet] 2012;34(4) [acesso em 04 nov 2016]. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-32892012000400013.

Bastos CC, Oliveira EM. Sindrome da fibromialgia : Tratamento em piscina aquecida. Lato&Sensu,Belém .2003;4(1): 3-5 .

Downloads

Publicado

09-12-2019