ITINERÁRIO TERAPÊUTICO DE PESSOAS COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 QUE SOFRERAM AMPUTAÇÃO DE MEMBRO INFERIOR: EXPERIÊNCIA DO ADOECIMENTO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.13037/ras.vol18n64.6284

Palavras-chave:

Diabetes Mellitus tipo 2, Amputação, Autocuidado, Autogestão, Atenção Primária à Saúde

Resumo

Introdução: O Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2) é causa de diversas complicações, entre elas, o pé diabético e a amputação de membro inferior. As complicações do pé diabético são responsáveis por 40% a 70% do total de amputações não-traumáticas de membros inferiores na população geral, sendo grande parte dessas evitáveis através do controle glicêmico da avaliação periódica dos pés das pessoas com DM2. Aqui, questiona-se quais os caminhos que levaram os usuários com complicações relativas à DM2 a terem seus membros amputados. Utilizamos o itinerário terapêutico para entender a experiência do adoecimento dessas pessoas. Objetivo: Conhecer o itinerário terapêutico com foco nas experiências de adoecimento de usuários da Atenção Primária à Saúde que sofreram amputação do membro inferior decorrente de complicações do DM2. Metodologia: Pesquisa qualitativa do tipo estudo de caso com participantes diabéticos com amputação de membro inferior e em acompanhamento em Unidades Básicas de Saúde. Foram revisados os prontuários de cada paciente e realizadas entrevistas semi-estruturadas, categorizadas e analisadas utilizando a análise temática. Resultados/discussão: Os resultados demonstraram experiências singulares, marcadas pelo sofrimento, cronicidade e gravidade da DM2, dificuldade em mudar hábitos enraizados e mudanças corporais e cotidianas ligadas a amputação do membro. Considerações finais: O cuidado integral das pessoas com DM2 se faz necessário, assim como abordagens motivacionais e prevenção das complicações. Todos estes aspectos são experienciados de forma singular por cada pessoa e precisam ser conhecidos pelos profissionais para oferecer um cuidado de qualidade.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luana Ramalho Martins, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Terapeuta Ocupacioal com especialização em saúde da família e comunidade, mestranda no Departamento de Enfermagem e Saúde Coletiva, Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Marina Bisio Mattos

Enfermeira especialista em saúde da família e comunidade pelo Grupo Hospitalar Conceição - Porto Alegre/RS

Margarita Silva Diercks, Grupo Hospitalar Conceição

Médica de Família e Comunidade do Serviço de Saúde Comunitária – Grupo Hospitalar Conceição-Porto Alegre-RS.Exerce atividades de assistência, ensino e pesquisa. Mestre e Doutora em Educação, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil. Professora do Mestrado Profissional de Avaliação de Tecnologias para o SUS-Grupo Hospitalar Conceição.

Referências

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica : diabetes mellitus / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília : Ministério da Saúde, 2013. [Acesso em 10 de outubro de 2018]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estrategias_cuidado_pessoa_diabetes_mellitus_cab36.pdf

Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2017-2018 / Organização José Egídio Paulo de Oliveira, Renan Magalhães Montenegro Junior, Sérgio Vencio. - São Paulo : Editora Clannad, 2017. [Acesso em 10 de outubro de 2018]. Disponível em: https://www.diabetes.org.br/profissionais/images/2017/diretrizes/diretrizes-sbd-2017-2018.pdf

Morais MRCJ; Nicolau SM; Figueiredo-Uchôa LR. Narrativas de diabéticos e impactos da doença em seu desempenho ocupacional: questão para terapia ocupacional?. Rev. Interinst. Bras. Ter. Ocup. Rio de Janeiro. 2018. v.2(3): 584-606.

Caiafa JS; Castro AA; Fidelis C; Santos VP; Silva ES; Sitrângulo Jr CJ. Atenção integral ao portador de pé diabético. Jornal Vascular Brasileiro, 10 (4, Suppl. 2), 1-32. (2011) DOI: https://dx.doi.org/10.1590/S1677-54492011000600001.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Manual do pé diabético: estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília : Ministério da Saúde, 2016. [Acesso em 11 de outubro de 2018]. Disponível em: http://dab.saude.gov.br/portaldab/biblioteca.php?conteudo=publicacoes/manual_do_pe_diabetico

Serviço de Saúde Comunitária - Grupo Hospitalar Conceição/ Sistema Integrado em Saúde (SIS) (SSC-GHC). Indicadores de Saúde: Relatório Anual 2016. Porto Alegre, 2016.

Brasil. Boletim Informativo mensal do Núcleo de telessaúde SC.Diabetes na Atenção Básica. 39a Ed 39, 2016b. [Acesso em 12 de outubro de 2018]. Disponível em: https://telessaude.ufsc.br/principal/wp-content/uploads/2017/01/Fevereiro_2016.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Diretrizes de atenção à pessoa amputada / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. 2, ed. – Brasília : Ministério da Saúde, 2014. [Acesso em 12 de outubro de 2018]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_atencao_pessoa_amputada.pdf

Salles JM. Tratamento de amputados. In: Cavalcanti A; Galvão C. Terapia Ocupacional: Fundamentação e Prática. - Rio de Janeiro. Ed. Guanabara Koogan, 2007.

Associação Americana de Terapia Ocupacional – AOTA. Estrutura da prática da Terapia Ocupacional: domínio & processo. Rev. Ter. Ocup. Univ. São Paulo. 2015; 26:1- 49. Edição especial. DOI:https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v26iespp1-49

Cate Y; Baker SS; Gilbert MP. Occupational therapy and the person with diabetes and vision impairment. Am J Occup Ther. 1995;49(9):905-11

Mechanic D; Volkart EH. Stress, illness behavior, and the sick role. American Sociological Review. 1960; 26(1):51-8

Cabral ALLV; Martinez-Hemáez A; Andrade, EIG; Cherchiglia ML. Itinerários terapêuticos: o estado da arte da produção científica no Brasil. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2011, vol.16, n.11, pp.4433-4442. ISSN 1413-8123. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232011001200016.

Bellato R. Itinerários terapêuticos de famílias e redes para o cuidado na condição crônica: alguns pressupostos In: Pinheiro R; Martins PH (Orgs.). Avaliação em saúde na perspectiva do usuário: abordagem multicêntrica. Rio de Janeiro: CEPESC/IMS-UERJ; Recife: UFPE; São Paulo: ABRASCO, p.187- 194, 2009.

Fontanella BJB; Ricas J; Turato ER. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 24(1):17-27, jan, 2008. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2008000100003

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12a ed. São Paulo: Hucitec, 2010.

Yin RK. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010

Thaines GHLS et al. A busca por cuidado empreendida por usuário com Diabetes Mellitus - Um convite a reflexão a integralidade em saúde. Texto contexto - enferm.[online]. 2009, vol.18, n.1, pp.57-66. ISSN 0104-0707. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072009000100007.

Gerchman F. Raça, etnia e as complicações crônicas do Diabetes Melito tipo 2. Dissertação de mestrado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas: Endocrinologia. 2006.

Borchardt J; Moreira CM; Tavares RG; Berlese DB. Perfil dos indivíduos com diabetes melito que sofreram amputações na região do Vale do Sinos/RS. Revista Conhecimento Online – Ano 1 – Vol. 1 – Setembro de 2009. DOI:https://doi.org/10.25112/rco.v1i0.127

Cortez DN; Reis IA; Souza DA; Macedo MM; Torres HC. Complicações e o tempo de diagnóstico do diabetes mellitus na atenção primária. Acta Paul Enferm. 2015; 28(3):250-5. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1982-0194201500042

Sakay, B. M. S.; Ferraz, V. D.; Lourenço, H. M. D. C.; Eiko, K. M. Caracterização dos portadores de diabetes submetidos à amputação de membros inferiores em Londrina, Estado do Paraná. Acta Scientiarum. Health Sciences, 32(2).(2010). DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v32i2.7754

Cecilio HP; Arruda GO; Teston EF; Santos AL; Marcon SS. Comportamentos e comorbidades associados às complicações microvasculares do diabetes. Acta Paul Enferm. 2015; 28(2):113-9.

Cavalcanti G; Doring M; Portella MR; Bortoluzzi, EC; Mascarelo A; Dellani MP. Multimorbidade associado à polifarmácia e autopercepção negativa de saúde. Rev. bras. geriatr. gerontol. 2017 Oct ; 20( 5 ): 634-642. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1981-22562017020.170059

Castellanos MEP; Cordeiro K; Mota C; Trad LAB. Acessibilidade, experiência de enfermidade e itinerário terapêutico de diabéticos: percepções de moradores e profissionais de saúde de um distrito sanitário de Salvador, Bahia. In: Gerhardt TE; Pinheiro R; Ruiz ENF; Silva Junior AG. (organizadores). Itinerários terapêuticos: integralidade no cuidado, avaliação e formação em saúde / - Rio de Janeiro: CEPESC / IMS/ UERJ – ABRASCO, 2016.

Coqueiro JM; Oliveira AE; Figueiredo TAM. Itinerários terapêuticos de sujeitos com diabetes mellitus: linhas fortes e fracas. Rev. enferm UFPE on line., Recife, 12(6):1554-62, jun., 2018. DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v12i6a231706p1554-1562-2018

Peres DS; Santos MA; Zanetti ML; Ferronato AA. Dificuldades dos pacientes diabéticos para o controle da doença: sentimentos e comportamentos. Revista Latino-americana de Enfermagem. 2007; 15(6):p.1105-1112. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692007000600008

Bergo MFC; Prebianchi HB. Aspectos emocionais presentes na vida de pacientes submetidos à amputação: uma revisão de literatura. Psicol. teor. prat., São Paulo , v. 20, n. 1, p. 47-60, abr. 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.5935/1980-6906/psicologia.v20n1p47-60

Galván GB; Amiralian MLTM. Corpo e identidade: reflexões acerca da vivência da amputação. Estud. psicol. (Campinas) [online]. 2009, vol.26, n.3, pp.391-398. ISSN 0103-166X. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-166X2009000300012.

Baremblitt G. Compêndio de Análise Institucional e outras correntes: teoria e prática. Belo Horizonte: Instituto Felix Guattari; 2012.

Gomides DS; Villas-Boas LCG; Coelho ACM; Pace AE. Autocuidado das pessoas com diabetes mellitus que possuem complicações em membros inferiores. Acta paul. enferm. [online]. 2013, vol.26, n.3, pp.289-293. ISSN 1982-0194. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002013000300014.

Bernini LS; Silvia RB; Mangili AF; Arca EA; Correr R; Ximenes MA; Neves D; Gimenes C. O impacto do diabetes mellitus na qualidade de vida de pacientes da Unidade Básica de Saúde. Cad. Bras. Ter. Ocup., São Carlos, v. 25, n. 3, p. 533-541, 2017 DOI: https://doi.org/10.4322/2526-8910.ctoAO0899

Downloads

Publicado

23-07-2020