A LIDERANÇA DO ENFERMEIRO EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA: revisão integrativa

INTEGRATIVE REVIEW

Autores

DOI:

https://doi.org/10.13037/2359-4330.8813

Palavras-chave:

Enfermagem, Gestão de Recursos da Equipe de Assistência à Saúde, Gerenciamento da Prática Profissional, Liderança, Unidade de Terapia Intensiva.

Resumo

A liderança é fator primordial para um trabalho de qualidade e uma ação direcionada da enfermagem na Unidade de Terapia Intensiva. É preciso que o líder reúna competências e habilidades técnicas e relacionais para que seu trabalho tenha maior qualidade. Objetivo: Identificar como se dá a liderança do enfermeiro em unidades de terapia intensiva segundo a literatura. Materiais e Métodos: Trata-se de uma revisão integrativa de literatura para identificar o perfil de liderança do enfermeiro na Unidade de Terapia Intensiva. Os estudos incluídos na amostra foram aqueles publicados entre janeiro de 2018 e agosto de 2022, indexados na PubMed, BVS e LILACS, que respondessem à pergunta norteadora. Resultados e Conclusões: De forma crítica e reflexiva, cada uma das pesquisas contribui de maneira distinta para o processo de construção e reforço da liderança do enfermeiro na Unidade de Terapia Intensiva. Aspectos como a liderança ativa, a organização dos processos, a especialidade para pacientes com alta complexidade e a harmonização do ambiente de Unidade de Terapia Intensiva estão entre os pontos observados pelos autores. O estudo possibilitará pensar que uma liderança ativa promove continuidade, ordenação, confiabilidade e segurança, bem como será capaz de trazer enfoque para ações multiprofissionais, interdisciplinares, além de focar na qualidade assistencial de uma Unidade de Terapia Intensiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Szlyjan Kremer, Enfermagem. Graduanda. Centro de Ensino Superior de Maringá (Unicesumar), Ponta Grossa, Paraná, Brasil.

Enfermeira, graduada pela Universidade Cesumar (2022), 3º Sargento de Saúde do Exército Brasileiro, Ponta Grossa, Paraná, Brasil. E-mail:
fernanda.kremer@hotmail.com

Brenda Camargo Chagas, Enfermagem. Graduanda. Centro de Ensino Superior de Maringá (Unicesumar), Ponta Grossa, Paraná, Brasil.

 Enfermeira, graduada pela Universidade Cesumar (2022). Pós-graduanda modalidade Residência em Enfermagem em Gestão em Saúde
Pública pela Universidade Estadual de Maringá, Paraná, Brasil. E-mail: brendacamargochagas@gmail.com

Andressa Larissa Dias Müller de Souza, Enfermeira. Mestre em Enfermagem. Doutoranda em Enfermagem, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, Paraná, Brasil.

Docente Unicesumar. Graduação em Enfermagem - Bacharel e Licenciatura pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2013), Especialização modalidade Residência em Saúde da Criança e do Adolescente pela Universidade Estadual de Londrina (2017), Mestrado em Enfermagem pela Universidade Estadual de Londrina (2018), atualmente Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Federal do Paraná. Tem experiência na área de Enfermagem como docente em graduação e pós-graduação; membro em Núcleo Docente Estruturante (NDE); Enfermeira em Terapia Intensiva Pediátrica; Neonatologia e Oncologia. Atuando principalmente nos temas: saúde materno infantil e tecnologias em Saúde. Grupo de Pesquisas em Políticas, Gestão e Práticas em Saúde - UFPR. Projeto de Pesquisa MSMH Brasil.

Referências

Santos AS, Costa VMF, Tomazzoni GC, Balsan. Papel dos estilos de liderança nos vínculos do trabalhador com a organização: uma análise em instituições hospitalares públicas e privadas. Revista de Ciências da Administração. [internet]. 2021. [citado em 2022 abr. 15];23(60). Disponível: https://doi.org/10.5007/2175-8077.2021.e62725

Lourenção DCA, Benito GAV. Competências gerenciais na formação do enfermeiro. Revista Brasileira de Enfermagem [internet]. 2010.[citado em 2022 jul. 10]; 1(63):91-7. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-71672010000100015

Andrade WV. A comunicação entre gestores e equipes das Unidades de Pronto Atendimento de Betim/MG. [dissertação] [Internet]. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais; 2020. [citado em 2022 jun. 23]. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/33361/1/Disserta%c3%a7%c3%a3o%20Wesley%20Vieira%20Andrade.pdf

Rezende HA, Duarte ACS. A liderança de enfermagem nas organizações de saúde. Escola Superior de Enfermagem de Coimbra: Liderança e Seus Efeitos. [Internet]. 2017 [citado em 2022 jun. 05]; 1:27-30. Disponível em: https://repositorio.iscte-iul.pt/bitstream/10071/17395/1/A%20influ%C3%AAncia%20da%20lideran%C3%A7a%20nos%20comportamentos.pdf

Rocha BS, Munari DB, Ribeiro LCM, Rego LG. Evidências no desenvolvimento da liderança em enfermagem com o uso da pesquisa-ação: revisão integrativa. Revista Eletrônica

de Enfermagem. [Internet]. 2017 [citado em 2022 ago. 13]; 19 Disponível em:

https://doi.org/10.5216/ree.v19.46827

Nunes RM, Nunes MR, Assunção IA, Lages LS. Sistematização da assistência de enfermagem e os desafios para sua implantação na unidade de terapia intensiva: uma revisão de literatura. [Internet]. 2019. [citado em 2022 out. 04]; 56(2):80-93. Disponível https://revista.uninga.br/uninga/article/view/2179

Lima EC, Bernardes A, Baldo PL, Maziero VG; Camelo SHH, Balsanelli AP. Critical incidents connected to nurses’ leadership in Intensive Care Units. Revista Brasileira de Enfermagem. [Internet]. 2017 [cited in 2022 jul. 27]; 70(5):1018-25. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0137

Sousa LMM, Vieira CMAM, Severino SSP, Antunes. A metodologia de revisão integrativa da literatura em enfermagem. Revista investigação em Enfermagem. [internet]. 2017. [citado em 2022 set. 23]; 2(21):17-26. Disponível em: https://www.sinaisvitais.pt/images/stories/Rie/RIE21.pdf

Mendonça TR. Atuação de enfermeiros no gerenciamento de riscos assistenciais em Unidades de Terapia Intensiva em hospital público. UFPR. DuraSpace. [Internet]. 2020. [citado em 2022 set. 04]. Disponível em: https://hdl.handle.net/1884/67652

Leite ACS, Correa EO, Silva AGI. As práticas gerenciais do enfermeiro em unidades de terapia intensiva adulto. Nursing. [internet]. 2016. [citado em 2022 ago. 23]; 19(2018): 1335-39. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/lil-789651

Silva, AGI, Silva FJN, Costa F, Alcântara GC, Costa GF. Boas práticas de liderança do enfermeiro no contexto hospitalar. Nursing. [internet]. 2021. [citado em 2022 mai. 10]; 24(2276): 5726-35. Disponível em: https://doi.org/10.36489/nursing.2021v24i276p5726-5735

Rigotti AR, Zamarioli CM, Prado PZ, Pereira FH, Gimenes FRE. Resilience of Healthcare Systems in the face of COVID-19: an experience report. Rev. Esc. Enferm. [internet]. 2022. [cited in 2022 mar. 01]; 56. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1980-220X-REEUSP-2021-0210pt

Pereira MV, Spiri WC, Spagnuolo RS, Juliani CMCM. Transformational leadership: journal club for emergency and intensive care nurse managers. Revista brasileira de enfermagem. [internet]. 2020. [cited in 2022 mar. 02]; 70(3). Disponível em: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0504

Carvalho VP, Silva BG, Ferreira FL, Elias AA, Filho ASA, Neto NMG. Aeromedical interhospital transport of an adult with COVID-19 on extracorporeal membrane oxygenation: case report. Revista da Escola de Enfermagem. [internet]. 2022. [cited in 2022 ago. 08]; 56. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1980-220X-REEUSP-2021-0432

Almeira Q, Fófano GA. Tecnologias leves aplicadas ao cuidado de enfermagem na unidade de terapia intensiva: uma revisão de literatura. HU Revista. [Internet]. 2016. [citado em 2022 set. 10]; 42(3). Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/2494

Dutra HS, Pinto LMC, Farah BF, Jesus MCP. Utilização do processo de enfermagem em unidade de terapia intensiva: revisão integrativa da literatura. HU Revista. [Internet]. 2016. [citado em 2022 ago. 04]; 42(4):245-52. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/2413

Pinto BB, Josias MKB, Silva NS, Almeida SSA, Lima LR. ASSISTÊNCIA DA ENFERMAGEM NA SEPSE NEONATAL, UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. Mostra Interdisciplinar do curso de Enfermagem. [Internet]. 2019. [citado em 2022 ago. 08]; 5(1). Disponível em: http://publicacoesacademicas.unicatolicaquixada.edu.br/index.php/mice/article/view/3890/0

Quitério LM, Santos EV, Gallotti RDM, Novaretti MCZ. Eventos adversos por falhas de comunicação em unidades de terapia intensiva. Revista ESPACIOS. [Internet]. 2016. [citado em 2022 ago. 15]; 37(30). Disponível em: https://www.revistaespacios.com/a16v37n30/16373020.html#:~:text=Dos%20incidentes%20de%20seguran%C3%A7a%20associados,de%20comunica%C3%A7%C3%A3o%2Fadmiss%C3%A3o%20na%20UTI

Aquino MJN, Cavalcante TMC, Abreu RNDC, Scopacasa LF, Negreiros FDS. Anotações de enfermagem: avaliação da qualidade em unidade de terapia intensiva. Revista Oficial do Conselho de Enfermagem. [Internet]. 2018. [citado em 2022 jun. 25]; 9(1). Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/1314

Marques ACC, Vasconcelos EL, Comassetto I, Silva RRSM, Bernardo THL. Dilemas vividos pela equipe de enfermagem no cuidado ao paciente com COVID-19 na UTI: Revisão integrativa. Research, Society and Development. [Internet]. 2021. [citado em 2022 ago. 29]; 10(12):e417101220296. Disponível em: DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i12.20296

Ruivo BARA, Bastos JPC, Júnior AMF, Silva JCS, Jesus LM, Brígida GVS, et al. Assistência de enfermagem na segurança do paciente na UTI: uma revisão integrativa da literatura. Revista Eletrônica Acervo Enfermagem. [Internet]. 2020. [citado em 2022 jul. 25]; 5. Disponível em: https://doi.org/10.25248/reaenf.e5221.2020

Pereira RB, Coelho MA, Bachion MM. Tecnologias de informação e registro do processo de enfermagem: estudo de caso em UTI neonatal. Revista Eletrônica de Enfermagem. [Internet]. 2016. [citado em 2022 ago. 14]; 18. Disponível em: https://doi.org/10.5216/ree.v18.35135

Báo ACP, Candaten AE, Monteiro DR, Amestoy SC. Liderança de enfermeiros no enfrentamento à covid-19 em um hospital na região sul do Brasil. Rev. baiana enfermagem. [Internet]. 2022. [citado em 2022 jul. 14]; 36. Disponível em: https://doi.org/10.18471/rbe.v36.37761

Marquis L, Huston CJ. Administração e liderança em enfermagem: teoria e prática. Artmed editora, 2015.

Duarte SCM, Azevedo SS, Muinck GC, Costa TF, Cardoso MMVN, Moraes JRMM. Boas Práticas de segurança nos cuidados de enfermagem em Terapia Intensiva Neonatal. Revista Brasileira de Enfermagem. [Internet]. 2020. [citado em 2022 jul. 14]; 73(2). Disponível em: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0482

Conz CA, Aguiar RS, Reis HH, Jesus MCP, Mira VL, Merighi MAB. Atuação de Enfermeiros líderes de unidade de terapia intensiva: abordagem compreensiva. Revista Oficial do Conselho Federal de Enfermagem. [Internet]. 2019. [citado em 2022 ago. 24]; 10(4). Disponível em: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2019.v10.n4.2196

Santiago THR, Turrini RNT. Cultura e clima organizacional para segurança do paciente em Unidades de Terapia Intensiva. Revista da Escola de Enfermagem da USP. [Internet]. 2015. [citado em 2022 ago. 26]; 49:123-30. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0080-623420150000700018

Publicado

2023-12-11

Edição

Seção

ARTIGOS DE REVISÃO

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.