Figuras: ciências sociais, literatura e mídia na modernidade latino-americana

Autores

  • Sebastião Guilherme Albano Costa Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.13037/ci.vol12n23.1193

Palavras-chave:

ciências sociais, mídia, literatura, América Latina, nação

Resumo

O ensaio, o romance e os gêneros midiáticos foram os de maior ingerência na formação da imaginação e do pensamento latino-americanos. Neles se consubstanciam o ethos e as particularidades históricas locais em relação à modernidade. Esse dado se manifesta especialmente na reunião de epistemes que esses formatos encerram em si e na sua potencialização entre nós, numa combinação de saberes tradicionais com a epistemologia ocidental. Textos e produtos da mídia, mais no século XIX que agora, organizam-se por sujeitos que desempenham mais de uma função social, isto é, magistrados/artistas, filósofos/párocos, médicos/sociólogos etc., a despeito da crescente divisão do trabalho físico e intelectual fomentado pelo capitalismo. Na América Latina, a modernidade e a delimitação das identidades nacionais redundaram em uma alternativa para os esquemas logocêntricos ocidentais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sebastião Guilherme Albano Costa, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Professor adjuntodaUni versidadeFederal doRioGrandedo Norte.Foi professordaUni versidadNacional AutónomadeMéxico (UNAM,1991-19 95) e visitante damesmainstitui çãoem 2006e2010 .Foivisitingscho larnaUniversityofTe xasatAustin (2009) .

Downloads

Publicado

01-03-2012