A pluriatividade como estratégia para os produtores familiares de comunidade rural.

Autores

  • Auta Luciana Laurentino Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Maria das Graças Andrade Ataíde de Almeida Universidade Federal Rural de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.13037/ci.vol12n23.1198

Palavras-chave:

Pluriatividade, desenvolvimento local, cotidiano, artesanato.

Resumo

Este trabalho aborda um estudo sobre as novas ruralidades, em que apresentamos a produção artesanal como uma das ocupações existentes nos espaços rurais, que está tornando possível a dinamização das famílias nas suas comunidades. Barra do Riachão, distrito de São Joaquim do Monte/ PE, é o lócus da pesquisa. O referencial teórico privilegia as categorias: extensão rural, novas ruralidades, desenvolvimento local, além de cotidiano e imaginário. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, em que coletamos os dados através de entrevista semi-estruturada. Como resultado, a pesquisa desvela a necessidade de mais investimentos em políticas públicas voltadas à realidade do espaço rural. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Auta Luciana Laurentino, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Mestrado em Extensão Rural e Desenvolvimento Local pela UFRPE (2011), Especialização em Cultura Pernambucana pela FAFIRE (2009) e Bacharelado em Desenho Industrial/ Projeto do Produto, pela UFPE, formou-se em 1999 com a Láurea Universitária. Atuou como Professora Substituta no Departamento de Design da UFPE.  Participou do projeto de extensão Apoio ao Artesanato Pernambucano em Bezerros; projeto de consultoria tecnológica de design, realizado através de convênio entre o SEBRAE/ FINEP e a FADE/ UFPE. Participou, também, como Designer em projetos de Apoio ao Artesanato Pernambucano e do projeto Arte Popular: O imaginário Pernambucano Projeto Imaginário Pernambucano da UFPE; através de projetos de consultoria tecnológica de design, realizado através de convênio entre o SEBRAE/ FINEP e a FADE/ UFPE/DEC. A partir de 2003 gerenciou o setor de projetos para artesanato do Centro Pernambucano de Design, onde passou quatro anos e desenvolveu projetos de consultoria tecnológica de design e artesanato. Atualmente está como Professora Substituta no Departamento de Expressão Gráfica da UFPE. 

Maria das Graças Andrade Ataíde de Almeida, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo(1995); pós-doutora pela Universidade de Coimbra (2002). Professora do PPG-História e do POSMEX da Universidade Federal Rural de Pernambuco e pesquisadora ligada ao LEER/USP. Autora de Memorial FACEPE: 15 anos (CCS Editora,2006); Construção da verdade autoritária (Humanitas/USP:2001); História (nem-sempre)Bem Humorada de Pernambuco,  (Bagaço:1999); “A República Cristã: fé, ordem e progresso” In Carvalho Homem,A.;Silva, A. M. & Isaias, A. C (orgs). A República no Brasil e em Portugal(1889-1910). Coimbra:Imprensa da U. Coimbra,2007; “Caça às Bruxas: Repressão e censura na interventoria Agamenom Magalhães em Pernambuco” In Carneiro, M.L.T. Minorias Silenciadas( EDUSP:2000); “ Imprensa Anti-semita no Rio de Janeiro e Recife (séc XX)In Novinsky, Anita & Kuperman Diane. Ibéria Judaica: os roteiros da memória (EDUSP/Expresssão e Cultura:1996); “ intelectuais e anti-semitismo: imprensa e racismo nos anos 30 e 40 no Brasil” In Cancino, H.Trabajo intelectual, pensamiento y modernidad em América Latina (CESLA/Univ.de Varsóvia y CLAS/Univ. de Aaurs/Dinamarca:2002); “A Verdade Autoritária: discurso, censura e autoritarismo no Estado Novo Varguista”,  In Torgal, L, R. & Paulo, H. Estados Autoritários e totalitários e suas Representações. Coimbra:Ed. Univ. Coimbra, 2008; “Tradição e Revolução: o discurso dos intelectuais brasileiros nos anos 20 e 30, do século XX, no Brasil”.  In: Revista História das Idéias. Vol. 29 ( 2008); “Leituras Antisemitas: periodismo disfarçado de catequese (1924-1940)” In Carneiro, M.L.T.(org) O anti-semitismo nas Américas  (EDUSP:2008).

Downloads

Publicado

01-03-2012