A sustentabilidade como dispositivo de fala no Jornalismo: da exclusão à reconfiguração do discurso ambientalista no jornalismo brasileiro

Autores

  • Isac de Souza Guimarães Júnior Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense.

DOI:

https://doi.org/10.13037/ci.vol13n24.1478

Palavras-chave:

sustentabilidade, jornalismo, apropriação discursiva

Resumo

Este estudo procura percorrer as trajetórias e deslocamentos do discurso ambientalista em sua articulação com o conceito de “desenvolvimento sustentável”, tal como apresentado no decorrer dos anos 1990 a partir da Conferência Eco-92, como a nova fórmula para superação dos efeitos destrutivos do desenvolvimento. A incorporação às práticas e espaços da mídia da nova estratégia discursiva amparada na noção de sustentabilidade fornecerá ao jornalismo brasileiro novas possibilidades de posicionamentos e formas de tratar as questões ligadas à temática ambiental, à medida que novos sujeitos e agências vão sendo credenciandos como legítimos nas disputas pelos significados públicos dessa questão, bem como na oferta de soluções consideradas mais adequadas.

 

Palavras-chave: sustentabilidade; jornalismo; apropriação discursiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isac de Souza Guimarães Júnior, Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense.

Mestre em comunicação pela Universidade Federal Fliminense, doutorando pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense.

Downloads

Publicado

04-07-2012