Apelo para a indústria imaginária de notícias: como a espetacularização transforma o fato em audiência

Autores

  • Kalinka Nogueira Amorim Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai)
  • Florentina das Neves Souza Universidade Estadual de Londrina (UEL)

DOI:

https://doi.org/10.13037/ci.vol14n26.1744

Palavras-chave:

otícia, Espetacularização, Hibridismo, Infotenimento

Resumo

Este artigo tem como objeto de estudo o caso de uma reportagem espetacular realizada em torno de um crime, o assassinato da Policial Federal Angelina Filgueiras. O trabalho dirige o olhar para um conjunto sistematizado de signos arbitrados e pretende demonstrar as relações entre a mídia e a cultura do espetáculo. No dia 18 de junho de 2012, a emissora de TV Record  transmitiu ao vivo, pelo programa Balanço Geral, uma reportagem com mais de 10 minutos de duração para cobrir o enterro da vítima mencionada. Por meio deste recorte o presente artigo pretende demonstrar o hibridismo entre informação e ficção: espetáculo ou infotenimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kalinka Nogueira Amorim, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai)

Mestranda em Comunicação Visual pela Universidade Estadual de Londrina e Docente no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial.Especialista em Gestão de Eventos e Promoções pelo Centro Universitário Filadélfia. Graduada em Letras Literatura pela Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Jacarezinho. Formada em Comunicação Social, bacharelado Jornalismo pela Faculdade do Norte Pioneiro.

Florentina das Neves Souza, Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Doutora pela Universidade de São Paulo, Docente do curso de Comunicação Social e do Mestrado em Comunicação Visual na Universidade Estadual de Londrina. Autora do livro Telejornalismo e Poder nas Eleições.

Downloads

Publicado

13-07-2013