Recepção de telenovelas em contexto étnico

Autores

  • Wesley Pereira Grijó Universidade Federal do Pampa
  • Karla Maria Muller Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.13037/ci.vol16n31.3104

Palavras-chave:

Identidade étnica, Telenovela, Recepção.

Resumo

O artigo aborda a recepção de telenovelas no quilombo da Família Silva, em Porto Alegre-RS. O marco teórico é composto por estudos que tratam da interação dos atores sociais com a mensagem televisiva. Aciona-se a perspectiva dos estudos culturais da Crítica Diagnóstica, de Douglas Kellner; das leituras diversas dos receptores, pelo modelo de Codificação/Decodificação, de Stuart Hall; e das mediações comunicativas da cultura Jesús Martín-Barbero. Dessa forma, as mediações no quilombo estão estabelecidas primeiramente a partir das Relações étnicas, a partir da qual as categorias secundárias são estruturadas: Relações de classe, Violência e Preconceito. E estas atreladas a categorias terciárias: Relações de gênero, História do quilombo, História do negro, Cidadania, Cotidiano e Relações com o outro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wesley Pereira Grijó, Universidade Federal do Pampa

Doutor em Comunicação e Informação pela UFRGS; Mestre em Comunicação pela UFG. Graduado em Jornalismo e em Rádio e TV pela UFMA. Membro do Grupo de Pesquisa no CNPq “Comunicação e práticas culturais”  e do Observatório Ibero-Americano de Teleficção (Obitel). Professor da Unipampa, Campus São Borja-RS.

Karla Maria Muller, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Jornalista, Relações Públicas, Publicitária; Mestre em Comunicação; Dra. em Ciências da Comunicação; Profa. pesquisadora do PPGCOM/ UFRGS; Coordenadora da pesquisa “Práticas Socioculturais Fronteiriças na Mídia Online”; Membro dos Grupo de Pesquisa no CNPq “Comunicação e práticas culturais” e “Mídia, tecnologia e Cultura; Assessora Ad Hoc do CNPq.

Downloads

Publicado

29-05-2015