Os reveses do escândalo político-midiático nas eleições presidenciais de 2014

Autores

  • Carla Montuori Fernandes Universidade Paulista

DOI:

https://doi.org/10.13037/ci.vol16n32.3193

Palavras-chave:

Jornalismo. Escândalo político-midiático. Jornal Nacional.

Resumo

O escândalo político na democracia contemporânea está atrelado aos conceitos de transgressão e midiatização. O ato de romper com normas legais ou com sistemas de valores de uma sociedade e a veiculação dos acontecimentos em esfera global consolidam o escândalo político-midiático. Nas eleições de 2014, as denúncias de um esquema de corrupção envolvendo a Petrobras mobilizaram atores políticos, sobretudo a presidente Dilma Rousseff (PT), que disputava o segundo mandato presidencial. Nesse sentido, o artigo tem por objetivo estudar o enquadramento do escândalo político da Petrobras no Jornal Nacional durante o período da campanha eleitoral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Montuori Fernandes, Universidade Paulista

Doutora e Pós-doutora em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). É docente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da Mídias pela Universidade Paulista (UNIP) e do Centro Universitário Assunção (UNIFAI). É pesquisadora do Núcleo de Estudos em Arte, Mídia e Política da PUC-SP.

Downloads

Publicado

20-08-2015