A objetividade no fotojornalismo: do testemunho ao traço do real

Autores

  • Renata Lohmann Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Ana Taís Martins Portanova Barros Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.13037/ci.vol19n40.5151

Palavras-chave:

fotojornalismo, objetividade, fotografia, real

Resumo

Este artigo tem como objetivo estudar a questão da objetividade no fotojornalismo. Para tal, faz um estudo do que é o fotojornalismo, sua história e seus conceitos formadores. Apresenta também a evolução dos paradigmas que conceituam a fotografia e o fotojornalismo, desde seu surgimento, e como a crença na objetividade, tão marcada nos primórdios, foi sendo reavaliada pelo homem.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Lohmann, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Bacharel em Comunicação Social – Jornalismo, Mestre em Comunicação e Informação, com ênfase em Cultura e Significação, doutoranda em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Integrante do Grupo de Estudos sobre Comunicação e Imaginário (Imaginalis).

Ana Taís Martins Portanova Barros, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Bacharel em Comunicação Social – Jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Mestre e Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo. Professora do programa de pós-graduação em Comunicação e Informação e da graduação em Comunicação Social na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Fundadora e coordenadora do Grupo de Estudos sobre Comunicação e Imaginário (Imaginalis).

Downloads

Publicado

20-07-2018