Competência midiática: o ativismo dos fãs de The Handmaid’s Tale

Autores

  • Daiana Sigiliano Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Gabriela Borges Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.13037/ci.vol19n40.5179

Palavras-chave:

competência midiática, ativismo, the handmaid's tale

Resumo

A competência midiática envolve o domínio de conhecimentos, habilidades e atitudes dos indivíduos em relação ao conteúdo. Nesse sentido, o fenômeno contribui para a autonomia e o desenvolvimento da capacidade crítica dos cidadãos. A partir deste aporte teórico, este artigo tem como objetivo analisar as dimensões da competência midiática que estão em operação nos protestos organizados pelos fãs de The Handmaid’s Tale. Conclui-se que, a partir do universo ficcional da trama, os telespectadores ávidos se engajam em prol dos direitos das mulheres e da igualdade de gênero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daiana Sigiliano, Universidade Federal de Juiz de Fora

Mestre em Comunicação pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Membro do grupo do Grupo de Pesquisa em Redes, Ambientes Imersivos e Linguagens da Universidade Federal de Juiz de Fora e do Grupo de Pesquisa em Tecnologia, Comunicação e Ciência Cognitiva da Universidade Federal do Amapá. Vice-coordenadora do Observatório da Qualidade no Audiovisual. Pesquisadora da Rede Obitel e da Rede de Pesquisa Aplicada Jornalismo e Tecnologias Digitais.

Gabriela Borges, Universidade Federal de Juiz de Fora

Mestre e Doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP, com estágios nas Universidades Autônoma de Barcelona, Dublin Trinity College e Algarve. Pós-doutora pela Universidade do Algarve, em Portugal. Professora e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora. Coordenadora do Observatório da Qualidade no Audiovisual e integrante da Rede Euroamericana de Alfabetização Midiática, sendo coordenadora da equipe brasileira.

Downloads

Publicado

20-07-2018