Pertencer, escapar e resistir: práticas de leitura entre jovens de grupos populares

Autores

DOI:

https://doi.org/10.13037/ci.vol21n46.6252

Palavras-chave:

Leitura, Culturas digitais, Smartphones, Consumo.

Resumo

Propomos neste artigo discutir os resultados de nossa dissertação. Em nosso estudo, procuramos compreender, através de uma etnografia, os usos e práticas de leitura dos alunos de um pré-universitário popular diante das culturas digitais. Portanto, observamos a crescente associação da leitura aos smartphones e às mídias digitais e que a leitura mais ampla (realizada no contexto da internet) se mistura e complementa a leitura tradicional feita a partir dos livros impressos, gerando outras possibilidades de leitura a serem exploradas. A leitura aqui se torna um instrumento capaz de proporcionar pertencimento, resistência e escape.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Rúbia da Silva, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Profa. Dra. do Departamento de Ciências da Comunicação e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFSM - Universidade Federal de Santa Maria. Líder do Grupo de Pesquisa "Consumo e Culturas Digitais".

Andressa Spencer de Mello, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação pela Universidade Federal de Santa Maria - (POSCOM UFSM). Integrante do grupo de pesquisa "Consumo e Culturas Digitais" (UFSM). Bolsista de produtividade Capes. Graduada em Comunicação Social - Produção Editorial pela UFSM.

Downloads

Publicado

09-07-2020