A EVOLUÇÃO DAS POLÍTICAS DE ATENDIMENTO À INFÂNCIA NO BRASIL: ENTRE CONCESSÕES E O RECONHECIMENTO DE DIREITOS

Autores

  • Ione da Silva Cunha Nogueira

DOI:

https://doi.org/10.13037/rea-e.vol1n2.4323

Resumo

A trajetória do sentimento de infância passou por diversas fases até que o indivíduo compreendesse de maneira efetiva as diferenças entre vida adulta e infância, e essas alterações influenciaram os comportamentos posteriores. O sentimento de infância foi um conceito gradualmente construído nas consciências, bem como o conceito de família e de afetividade entre os seus integrantes. A realidade brasileira foi muito diferente da apresentada nos países europeus, e um dos problemas a ser considerado, é que entre nós, a escolarização e a emergência da vida privada chegaram com grande atraso se comparados ao que aconteceu em outros países ocidentais. Somente nos anos 80 do século XX, o Brasil começa a desenvolver uma legislação que reconheça e resguarde os direitos de crianças e adolescentes, demonstrando uma mudança no sentimento da sociedade em relação á infância.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ione da Silva Cunha Nogueira

Pedagoga, Mestre e Doutora em Educação pela Universidade Estadual Paulista - UNESP. Professora Adjunta na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, campus de Três Lagoas.

Downloads

Publicado

16-12-2016

Edição

Seção

ARTIGOS FLUXO CONTÍNUO