“VÃO TER QUE APRENDER MUITO SOBRE A GENTE”: ELEMENTOS DAS CRIANÇAS PARA UMA DISCUSSÃO SOBRE APRENDIZAGENS NA PRÉ-ESCOLA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.13037/rea-e.vol5n9.6321

Resumo

Este artigo tematiza as aprendizagens das crianças pequenas na pré-escola com o objetivo de compreender como elas as significam em seus cotidianos. Com bases teóricas na Pedagogia da Infância, busca-se ampliar o debate sobre as aprendizagens na/da Educação Infantil, visto que a Base Nacional Comum Curricular propõe um currículo não disciplinar e que a pré-escola precisa reafirmar-se como uma etapa não preparatória aos anos seguintes de escolarização. O percurso metodológico deste estudo foi construído a partir dos pressupostos da Pesquisa com Crianças, inspirada etnograficamente, e os dados foram produzidos em uma escola pública do município de Osório/RS, junto a 14 crianças de 5 anos de idade. As análises indicaram que as crianças identificam a pré-escola como um contexto em que são construídas tanto aprendizagens formais quanto cotidianas; além disso, que essas aprendizagens são significadas a partir das suas brincadeiras e nas suas interações. Considera-se que o ponto de vista das crianças sobre o que e como aprendem traz uma profícua colaboração para a construção de contextos educativos que valorizem os percursos de aprendizagem das crianças pequenas em sintonia com as especificidades das infâncias na primeira etapa da Educação Básica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claines Kremer, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

É Mestra em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), na linha de pesquisa de Estudos sobre Infâncias. Está vinculada ao Grupo de Pesquisa em Linguagens, Currículo e Cotidiano de bebês e crianças pequenas/UFRGS - CLIQUE. Possui Graduação em Pedagogia (2016) pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS). Atuou como professora e coordenadora pedagógica em escolas de Educação Infantil no município de Tramandaí/RS.

Carolina Gobbato, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), na linha de pesquisa Estudos sobre Infâncias. Professora Assistente do Curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) na Unidade Litoral Norte - Osório. Está vinculada ao Grupo de Pesquisa em Linguagens, Currículo e Cotidiano de bebês e crianças pequenas/UFRGS - CLIQUE, e ao Grupo de Estudos de Educação de Educação Infantil e Infâncias (GEIN)

Maria Carmen Silveira Barbosa, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas e Pós-doutora pela Universitat de Vic, Catalunya, Espanha. Professora Titular na Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e no Programa de Pós-Graduação em Educação, na Linha de Pesquisa Estudos sobre as Infâncias. Coordenadora do Grupo de Pesquisa em Linguagens, Currículo e Cotidiano de bebês e crianças pequenas- CLIQUE

Downloads

Publicado

13-07-2020

Edição

Seção

DOSSIÊ EDUCAÇÃO INFANTIL